ADÃOZINHO DO BANJO LANÇA SEU PRIMEIRO ÁLBUM SOLO

Spread the love

 Adãozinho do Banjo lança seu primeiro álbum solo “Prá Lutar e Vencer”, nas plataformas digitais

O título do álbum de Adãozinho do Banjo reflete a sua trajetória de 35 anos, “Prá Lutar e Vencer” é a concretização de um sonho materializado. No entanto, é acima de tudo, a confirmação que mesmo em meio às dificuldades e obstáculos, a força desse GIGANTE GAÚCHO, não somente na estatura, no alto dos seus 1,95m de altura, mas também pelo seu talento, que é de berço, da genética infalível, como o DNA do Samba em sua veia musical, atribuída ao seu saudoso e amado pai, o Sr. Adão Risada, que vale ressaltar, era um exímio músico, com seu violão de 12 cordas e acompanhou por várias vezes seu conterrâneo gaúcho Lupicínio Rodrigues e participou de programas de sucesso como Silvio Santos e Chacrinha.

O álbum chega às plataformas digitais repleto de bons sambas, o que para o sambista é fundamental para valorização da sua arte através da música. Em seu primeiro trabalho, gravado na Cia dos Técnicos – RJ, produzido pelo historiador, percussionista, compositor e produtor musical, Lula Matos, integrante do grupo Galocantô. Conta com sambas de grandes compositores, entre eles estão Mauro Diniz e Adilson Bispo, além dos compositores da nova geração do samba, como Marcelo Amaro, Douglas Sampa, Renato da Rocinha, Lula Matos, entre outros.

Inclusive o álbum já é apontado em playlist de sucesso no Spotify: https://open.spotify.com/intl-pt/artist/7oLga5ILay7hyFmpXqOTmu , os Batuqueiros, e com o lançamento oficial na segunda quinzena de outubro, novos horizontes se abrem na carreira desse gigante. Ouça o álbum também no Deezer, Amazon Music, Youtube Music e Tidal.

E tem “SPOILER”, anotem aí! Em uma breve temporada no Rio de Janeiro, participando de várias rodas de samba, o sambista gravou dois audiovisuais, que serão lançados em breve, na sequência do lançamento do CD, os clipes são dos sambas, Prá Lutar e Vencer e Maria Rosália.

Trechos de sambas referenciam o talento de Adãozinho do Banjo e mostram a qualidade das letras das composições.

“Trago em meu coração / Meu Orixá / Todo o amor de Ogum / Onire / Pra lutar e vencer / Agora, Xoroke / Ogum ieé…”, Prá Lutar e Vencer (Marcelo Amaro e Leandro Matos) https://open.spotify.com/intl-pt/track/2psG7aLRuFZ1wBTFNoYNRd

“Tantos sonhos mil desejos / Ainda sinto o sabor do seu beijo / Amor era assim com tantas emoções / Transbordando em nossos corações / E a gente era tão feliz / Pena que o sonho se acabou / Foi por um triz / pois o destino não quis…”, Tantos sonhos (Douglas Sampa e Mauro Diniz) https://open.spotify.com/intl-pt/artist/7oLga5ILay7hyFmpXqOTmu

“É preciso ouvir a voz / Da massa / Que ecoa por todo o país / É preciso um pandeiro e raça / Paixão e graça / Sambar feliz…”, Pandeiro e Raça (Lula Matos, Renato da Rocinha, Paulo Henrique Mocidade) https://open.spotify.com/intl-pt/track/4zM6msz1nXWOh5nicOZF5K

“O Samba pra mim / É tudo de bom / A escolha que eu fiz  / é meu ar é meu som / Reconheço sim / o seu valor / pois sambando sou feliz, / ele ameniza a dor / O samba é coisa da gente, / O samba é a nossa missão / O samba é cultura de um povo…”, O Samba é tudo de bom (Adilson Bispo e Capri) https://open.spotify.com/intl-pt/album/4SqhQ1RN42TfeIpWnESXfL

“Agradeço aos céus / Por enviar você prá mim / Doce e bem fiel / Em lua de mel / Eu sou feliz…”, Agradeço aos céus (Júnior Dom, Lula Matos, Leandro Matos) https://open.spotify.com/intl-pt/album/0GxNCQzve0lwioKj5Gawn1

“Quando um bamba se vai / Entristece o alvorecer / A folha cai pro novo alvorecer / Um bom malando é de viver / Num canto vivo de saudade / A lira não irá desvanecer / Quando o poeta é de verdade / Um bom malandro é de viver / Num canto vivo de saudade / A lira não irá desvanecer…”, Quando o poeta é de verdade Poeta de Verdade (Leandro Matos, Didi Pinheiro) https://open.spotify.com/intl-pt/album/7q0vnikcJz2IsbvVRxKs8t

Sobre Adãozinho do Banjo

Adão Ladimir Paula Coelho, o Adãozinho do Banjo, esse gaúcho com suas origens no Morro da Conceição, no bairro Partenon em Porto Alegre – RS perambulava e fazia as suas estripulias infanto juvenil, acaba conhecendo a escola de samba Academia Samba Puro. Pronto! Chega-se a junção da oportunidade com o talento, desde os seus 14 anos acompanhava seu pai em shows por casas noturnas da capital, como Chão de Estrelas, Star Club e Las Vegas.

Adãozinho do Banjo é também um exímio músico, além da sua voz marcante ao cantar, palheta e dedilha com maestria, seu banjo, violão 7 cordas e cavaquinho.

Em 1990 fundou o grupo Prata da Casa, sempre valorizando o Samba de Raiz. Fazendo shows nas principais casas de espetáculos de Porto Alegre, como Adelaides Bar, Canecão de Ouro e Evolução.

Foi integrante de várias escolas de samba, participando do carro de som das agremiações, primeiramente na Samba Puro, depois na União da Vila do IAPI e na Imperadores do Samba, onde foi premiado como o melhor Harmonia Musical.

Acompanhou músicos de renome, como os gigantes e saudosos, Almir Guineto, Aroldo Melodia e Reinaldo, também ao grupo Só Preto sem Preconceito quando estiveram em shows em POA.

Citando a palavra SUPERAÇÃO agregada ao título do álbum “PRÁ LUTAR E VENCER”, eis que surge a Pandemia do Coronavírus, e o que já era dificuldade, tornou-se obstáculo, não somente para Adãozinho, mas para toda a classe artística, mas o sambista não desistiu, pelo contrário, mesmo adiando alguns planos, realizou várias lives, ajudando outros artistas do Rio Grande Sul, uma delas teve um grande destaque e alcance. A Live foi realizada em estúdio, com cerca de 1h30m e contou com músicos de primeira categoria, Alemão Charles, Zecão Oliveira, André Gonçalves, Igor Peres, JC Oliveira e convidados, Guga Rodrigues e Civil. Além das músicas do CD, o repertório com sucessos do samba gravados por Almir Guineto, Jorge Aragão, Zeca Pagodinho, Roberto Ribeiro, entre outros.

Sobre o álbum

O Rio Grande do Sul também tem seu berço do samba, cuja história é marcada por nomes como Lupicínio Rodrigues e Tulio Piva. Mas o samba não parou no tempo e segue efervescente entre as novas gerações do Estado. O talento do músico e compositor gaúcho, Adaozinho do Banjo, é reconhecido por alguns dos principais nomes do samba carioca, teve seu CD “Pra lutar e vencer”, gravado no Estúdio Companhia dos Técnicos, no Rio de Janeiro, com 14 músicas, foi produzido por Lula Matos, do Grupo O Galocantô, tem composições de músicos como Marcelo Amaro, Lula Matos, Mauro Diniz, Adilson Bispo, Clarck Almeida, Participações especiais de Douglas Sampa, Grupo Nossa Raiz da Rocinha e Renato da Rocinha.

FAIXAS – PRÁ LUTAR E VENCER:

1 – Pra Lutar e Vencer

(Marcelo Amaro e Leandro Matos)

2 – Agradeço aos Céus

(Lula Matos, Leandro Matos e Júnior Dom)

3 – Tantos Sonhos – com participação de Douglas Sampa

(Douglas Sampa e Mauro Diniz)

4) Sentimento Além do Tempo

(Júnior Dom)

5) Maria Rosália

(Lula Matos, Gilmar e Luiz Henrique “Paulista”)

6) Olha o Partido – com participação do grupo Nossa Raiz da Rocinha

(Lula Matos, Felipe Bragança e Daniel Tatit)

7) Canção pra Você

(Felipe Bragança e Rafael Rodrigues)

8) Se Você Quiser

(Jorge Sargento, Edu e Sandro Simões)

9) O Samba É Tudo de Bom

(Adilson Bispo e Capri)

10) Pandeiro e Raça – com participação de Lula Matos

(Lula Matos, Leandro Matos, Renato da Rocinha e Paulo Henrique Mocidade)

11) Mágoa no Peito

(Lula Matos, Felipe Bragança e Dê da Rocinha)

12) Somente um Beijo

(Luizinho Sorriso, Tuca e Fio)

13) Nos Braços da Felicidade

(Clarck Almeida)

14) Poeta de Verdade – com participação de Renato da Rocinha

(Leandro Matos e Didi Pinheiro)

Ficha Técnica:

Gravação: Cia dos Técnicos Studios;

Mixagem: Cláudio Farias;

Masterização: Roberto Júnior;

Violão 7 Cordas: Magal e Rafael Malmith;

 Violão 6: Ben-Hur;

Cavaquinho e Bandolim: Renato Alves;

Banjo: Didi Pinheiro;

Flauta e Sax: Papito;

Ritmo: Lula Matos, Dê da Rocinha, Caio Maré, Wando Black, Pedrinho Ferreira e Marcelo Amaro;

Clarinete: Jean Ximenes;

Violão Tenor: Tiago do Baldolim;

Coro: Iracema Monteiro, Dê da Rocinha, Felipe Bragança, Marcelo Amaro, Pedrinho Ferreira e Rafael Rodrigues;

Arranjos: Rafael Malmith, Leandro Matos e Renato Alves;

Produção e Direção: Lula Matos;

Fotografia: Camila Krupahtz;

Arte Gráfica: Didi Assis;

REDES SOCIAIS DO ARTISTA:

Facebook: https://www.facebook.com/adaozinhodobanjooficial

Instagram: https://www.instagram.com/banjoadaozinho/

YouTube:  https://www.youtube.com/channel/UCt6srwuWcCtPxQxKk958c8Q

Spotify: https://open.spotify.com/intl-pt/artist/7oLga5ILay7hyFmpXqOTmu


Spread the love

Related Posts

Cantor Bebeto e Grupo Arruda são as atrações deste sábado

Spread the love

Spread the lovehttps://youtube.com/@GrupoArruda?feature=sharedht Cantor Bebeto e Grupo Arruda são as atrações deste sábado(22), no Arraiá do Casarão do Firmino  Evento tem chopp grátis de 18h às 19h30 e  nos intervalos a DJ Nicolle…


Spread the love

Rei Momo de BH, Wallace Guedes e sua corte são homenageados

Spread the love

Spread the loveRei Momo de BH, Wallace Guedes e sua corte são homenageados no Rio de Janeiro O carnaval de 2025 já está a todo vapor, mas os frutos de…


Spread the love

Você perdeu

Lins Imperial forma trio de intérpretes para o Carnaval

Lins Imperial forma trio de intérpretes para o Carnaval

Cantor Bebeto e Grupo Arruda são as atrações deste sábado

Cantor Bebeto e Grupo Arruda são as atrações deste sábado

“Menino-Cobra” da Viradouro é um dos protagonistas de peça “Amazônia”

“Menino-Cobra” da Viradouro é um dos protagonistas de peça “Amazônia”

Samba Fit na Inocentes

Samba Fit na Inocentes

Rei Momo de BH, Wallace Guedes e sua corte são homenageados

Rei Momo de BH, Wallace Guedes e sua corte são homenageados

Dedê Marinho é a nova Rainha de Bateria da UPM

Dedê Marinho é a nova Rainha de Bateria da UPM