CAMINHADA PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

Spread the love

Sociedade é convocada a participar da Caminhada pelo Fim da Violência contra Mulheres no domingo no Aterro
O Grupo Mulheres do Brasil, por meio do seu Comitê de Combate à Violência contra a Mulher, alinhado à iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), que realiza uma mobilização internacional há mais de três décadas, convoca toda a sociedade a se unir por uma causa que diz respeito a todo mundo: o fim da violência contra mulheres e meninas. É com esse intuito que o Grupo Mulheres do Brasil realiza a quinta caminhada pelo Fim da Violência contra as Mulheres e Meninas, no dia 6 de novembro, domingo, a partir das 9h, no Aterro do Flamengo. Algumas presenças confirmadas: Superação da Violência Doméstica, Mulheres Brilhantes, Firjan/SESI, OAB RJ, Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, Secretaria Municipal de Políticas e Promoção da Mulher, IBDFAM, Cantão, Detran RJ, Miss Cadeirante, Coordenadoria da Mulher do Município de Niterói, Secretaria Municipal de Mulheres de Itatiaia, promotoras de justiças, defensoras públicas, juízas da causa, como Dra. Adriana Ramos de Mello, delegadas, artistas como Luiza Brunet e Cristiane Machado e influenciadores.
A violência contra as mulheres é assustadora. Ao longo da vida, uma em cada três mulheres – cerca de 736 milhões de pessoas -, é submetida à violência física ou sexual por parte de seu parceiro ou violência sexual por parte de um não parceiro, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). No primeiro ano da pandemia 2020, foram registrados no estado do Rio de Janeiro quase 100 mil casos de violência contra a mulher (98.681). Desses, mais de 34 mil foram de forma física e outros 31 mil de forma psicológica. Houve também outros 23 mil casos de violência moral, 5.600 casos de violência sexual e 4.500 casos de violência patrimonial. Na Região metropolitana  do Rio, foram 22.846 vítimas de lesão corporal dolosa e 1.802 vítimas de ameaça.
Para Marilha Boldt, líder do Comitê de Combate à Violência contra Mulheres, “46% das mulheres vítimas de violência doméstica perdem seus empregos. Precisamos incentivar as mulheres a buscarem sua independência econômica e psicológica para que possam tomar decisões a respeito de suas vidas de forma mais efetiva e parem de colocar suas vidas, por medo de deixarem seus filhos passarem fome ou por dependência emocional. No Grupo Mulheres do Brasil encorajamos as mulheres a se libertarem de seus agressores formando uma rota de fuga do relacionamento abusivo”.
SERVIÇO:
CAMINHADA PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES
Data: dia 6 de novembro
Horário: concentração a partir das 9h
Local: Aterro do Flamengo, em frente ao número 200
Crédito das fotos: Jacke Alves.

Spread the love
  • Related Posts

    Cantor Bebeto e Grupo Arruda são as atrações deste sábado

    Spread the love

    Spread the lovehttps://youtube.com/@GrupoArruda?feature=sharedht Cantor Bebeto e Grupo Arruda são as atrações deste sábado(22), no Arraiá do Casarão do Firmino  Evento tem chopp grátis de 18h às 19h30 e  nos intervalos a DJ Nicolle…


    Spread the love

    Rei Momo de BH, Wallace Guedes e sua corte são homenageados

    Spread the love

    Spread the loveRei Momo de BH, Wallace Guedes e sua corte são homenageados no Rio de Janeiro O carnaval de 2025 já está a todo vapor, mas os frutos de…


    Spread the love

    Você perdeu

    Lins Imperial forma trio de intérpretes para o Carnaval

    Lins Imperial forma trio de intérpretes para o Carnaval

    Cantor Bebeto e Grupo Arruda são as atrações deste sábado

    Cantor Bebeto e Grupo Arruda são as atrações deste sábado

    “Menino-Cobra” da Viradouro é um dos protagonistas de peça “Amazônia”

    “Menino-Cobra” da Viradouro é um dos protagonistas de peça “Amazônia”

    Samba Fit na Inocentes

    Samba Fit na Inocentes

    Rei Momo de BH, Wallace Guedes e sua corte são homenageados

    Rei Momo de BH, Wallace Guedes e sua corte são homenageados

    Dedê Marinho é a nova Rainha de Bateria da UPM

    Dedê Marinho é a nova Rainha de Bateria da UPM