Estudo mostra que Carnaval carioca movimentou R$ 4 bilhões

Spread the love

Crédito: Portal Carnaval

O Carnaval carioca movimenta R$ 4 bilhões. A cifra faz parte de um estudo apresentado nesta sexta-feira, 18 de fevereiro, pela Prefeitura do Rio de Janeiro, durante evento no Palácio da Cidade. Na oportunidade, houve também o lançamento de um mapeamento dos trabalhadores que dependem da festa e fazem o maior espetáculo da Terra acontecer.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, destacou que a folia não se restringe à cultura. “Sempre olhamos o Carnaval como uma festa, uma celebração, um momento de diversão. Mas ainda há pouca reflexão sobre o que significa o Carnaval de fato. E passamos a viver no Brasil um movimento de setores conservadores para acabar com o Carnaval. Nós tivemos um agente político, durante quatro anos, na cidade que é a capital do Carnaval brasileiro, trabalhando permanentemente para desmoralizar o Carnaval. E nem pensava na economia. Vamos ter Carnaval, vamos defender essa grande celebração pelo aspecto econômico e pelo aspecto cultural.”

Trabalhadores

A iniciativa, liderada pela Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento, e coordenada pela Fundação João Goulart, busca conhecer o perfil de quem depende da data para trabalhar. A expectativa é de imediato disponibilizar um questionário para 43 mil trabalhadores de escolas de samba e blocos de rua, como soldadores, aderecistas, ritmistas e ambulantes. Levantamento inicial da fundação já identificou 75 diferentes ocupações relacionadas à festa.

O secretário de Fazenda e Planejamento, Pedro Paulo, também defendeu o aspecto econômico do Carnaval. “Criamos, do ponto de vista econômico, uma série de iniciativas para tentar proteger cadeias produtivas e enfrentar esse momento tão difícil. E as iniciativas que tomamos, com conhecimento e informação, permitem que a gente proteja determinados segmentos. O Carnaval tem seus aspectos culturais, sentimentais, de tradição e sua história no Rio, mas tem um aspecto pouco explorado, que é a sua economia e seus impactos. O objetivo de hoje é tentar reunir um conjunto de dados, entender essa economia e a Prefeitura, assim, poder ajuda ainda mais.”

No evento, foi apresentado o Relatório Carnaval de Dados, levantamento feito em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, que reforça a importância econômica da festa, que em 2020 movimentou R$ 4 bilhões, o dobro do valor registrado dez anos antes.

Sem improviso

A presidente da Fundação João Goulart, Rafaela Bastos, explicou o estudo. “Para produzirmos o Carnaval de Dados, tivemos um trabalho prévio para entender o Carnaval contextualmente a partir de dados. Política pública não se faz com improviso. Samba, a gente improvisa muito bem, mas política pública precisamos de dados. A dinâmica do Carnaval é para a toda a cidade do Rio de Janeiro. Temas importantes de destacam com o evento, como geração de renda, empregos e empreendedorismo.”

O estudo mostrou que a receita com ISS de serviços relacionados ao turismo é maior nos dias de folia do que em qualquer outra época do ano, chegando a R$ 25 milhões em fevereiro. A média mensal é de R$ 21 milhões. Durante o seminário, foi discutido ainda o papel do Carnaval como ferramenta de desenvolvimento econômico e seus caminhos para o futuro.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Chicão Bulhões, lembrou o peso da festa carioca no país. “Esses números mostram como o Carnaval também é desenvolvimento econômico, com um impacto gigantesco na economia da cidade. De acordo com estimativas da Confederação Nacional de Comércio, o Rio foi responsável por um terço das movimentações financeiras das atividades turísticas relacionadas ao Carnaval no país, em 2020.”

Samba Pass

Outra novidade foi o anúncio do Samba Pass, projeto da Secretaria Municipal de Esporte que oferece inicialmente 100 vagas para mestre-sala, porta-bandeira e integrantes de comissão de frente das escolas realizarem atividades físicas na Vila Olímpica da Gamboa, conforme explicou o secretário de Esportes, Guilherme Schleder. “Já começamos a atender a partir da próxima semana. Será de terça a sábado, com dois professores de Educação Física, que também são mestres-salas. Queremos contribuir muito para o carnaval do Rio.”


Spread the love
  • Related Posts

    “Samba de roda”: conheça o novo lançamento do Fundo de Quintal

    Spread the love

    Spread the love“Samba de roda”: conheça o novo lançamento do Fundo de Quintal O Fundo de Quintal segue sendo um dos grupos de samba mais ativos do país. Com quase…


    Spread the love

    Ex-Musa do carnaval carioca está entre as três finalistas do Miss Fitness Mundo

    Spread the love

    Spread the loveEx-Musa do carnaval carioca está entre as três finalistas do Miss Fitness Mundo e dispara: “a campeã chegou” Concorrendo ao título de Miss Fitness Mundo 2024, a modelo…


    Spread the love

    Você perdeu

    Unidos da Tijuca transforma passista em musa

    Unidos da Tijuca transforma passista em musa

    Quitéria Chagas será coroada Rainha de Bateria do Império Serrano

    Quitéria Chagas será coroada Rainha de Bateria do Império Serrano

    Unidos de Padre Miguel convoca compositores para entrega de sinopse

    Unidos de Padre Miguel convoca compositores para entrega de sinopse

    Unidos de Bangu anuncia enredo

    Unidos de Bangu anuncia enredo

    Tatiana Breia recebe a família Baderna na feijoada da União da Ilha

    Tatiana Breia recebe a família Baderna na feijoada da União da Ilha

    Ação Social na quadra da Unidos de Padre Miguel

    Ação Social na quadra da Unidos de Padre Miguel