Botafogo Samba Clube

Marcelo Adnet e Ricardo Hessez são os novos carnavalescos da Botafogo Samba Clube

Ambos estrearão na função na escola que busca o acesso à Marquês de Sapucaí

Numa escola de samba, o carnavalesco é o responsável por transformar o sonho em realidade. E para 2021, a Botafogo Samba Clube terá uma dupla para fazer real o sonho alvinegro. Uma dupla estreante, aliás. O ator e comediante Marcelo Adnet estará ao lado de Ricardo Hessez no processo de criação e desenvolvimento do enredo para o próximo carnaval.

Um dos autores do samba da BSC em 2020, Adnet é jornalista formado pela PUC-Rio e um apaixonado por carnaval. Roteirista, diretor e ator, ele debutará na função de carnavalesco da agremiação que carrega as cores do Botafogo, o seu time do coração. Esbanjando confiança, ele destaca que a experiência na escola como compositor fez com que ele pudesse aceitar o convite.

– Eu amei a experiência como compositor, fiz vários amigos, conheci muitas pessoas e puder ver um pouco como funciona uma escola de samba. É tudo movido a muita paixão e o suor. Aceitei o desafio porque eu sei que tenho dedicação, vontade e garra para oferecer. Agora estou numa função nova, de desenvolver uma ideia de enredo e tentar transpor isso para uma linguagem carnavalesca. Terei o Ricardo Hessez ao meu lado, que é uma pessoa que conheci na São Clemente, é um jovem talentoso e com ideias muito boas. Chego no terreno do samba pisando com muito respeito, humildade e tranquilidade. Acredito que o trabalho com dedicação acaba dando certo – salienta Adnet, que completa falando da atmosfera de um desfile:

– A participação popular no carnaval é sempre relevante, com a voz que vem da arquibancada, os aplausos etc. É sempre um termômetro dos mais confiáveis. Acho que o apoio do povo é importante e sempre contribui, pois a escola não faz um desfile hermético, faz um desfile aberto e para o povo. O jurado é a grande testemunha daquele momento – completa.

Ricardo Hessez é outro que estreará como carnavalesco. Assistente de Jorge Silveira, ele trabalhou no projeto vice-campeão da Viradouro na Série A de 2017 e esteve na São Clemente nos últimos três carnavais, no Grupo Especial. Autor do enredo “O Conto do Vigário” na escola da Zona Sul, o agora alvinegro ganhou diversos prêmios, como o Plumas e Paetês na categoria pesquisa, o Samba@Net e o Estrela do Carnaval como o melhor enredo. Animado para colocar em prática todos os conhecimentos que pôde colher como assistente, Hessez destaca a parceria com Marcelo Adnet e projeta um trabalho com identidade.

– Será um desafio prazeroso. Nesses anos em que estive trabalhando com o Jorge (Silveira), adquiri bastante experiência no carnaval, fazendo as fantasias e as alegorias. Então, tenho essa vivência no processo de criação, assim como no enredo. No último carnaval, tive a oportunidade de assinar junto dele e arrecadamos alguns prêmios. É uma oportunidade muito legal de fazer carnaval com o Marcelo Adnet, que foi um dos autores do samba da São Clemente, e isso, de certa forma, é uma parceria que se prolonga. Espero chegar no carnaval com uma assinatura que seja reconhecível e tenho certeza que teremos um belo trabalho na Avenida – espera Ricardo.

Bom, bonito e barato. O velho dito popular pode até ser clichê, mas se adequa cada vez mais na realidade das escolas de samba dos grupos de acesso do Rio de Janeiro. E a determinação é a receita para driblar esse cenário de pouco dinheiro, conforme aponta Ricardo.

– A crise bate na porta, mas a gente precisa ter força de vontade. Vou fazer um projeto muito legal para a escola, que vai visar justamente essa parte financeira. Faremos um desfile grande e barato. Sei que não é fácil trabalhar na Intendente Magalhães, porém, a vontade é ainda maior. A diretoria vem animada e todos estão com o objetivo de levar o Glorioso para a Marquês de Sapucaí. Vamos em busca disso – finaliza o carnavalesco, que também trabalhará ao lado de Jorge Silveira na Dragões da Real, em São Paulo.

Com o enredo em homenagem à cantora Beth Carvalho em 2020, a Botafogo Samba Clube ficou na 10ª colocação e se manteve no Grupo Especial da Intendente Magalhães. Caso seja campeã ou vice no próximo ano, a escola conquistará o acesso à Série A.

FOTOS: DIVULGAÇÃO