Estação Primeira de MangueiraGRUPO ESPECIAL

“ANGENOR, JOSÉ E LAURINDO”

Mais que uma escola de samba, a Mangueira, árvore forte de raiz quase centenária, tem em seus frutos doces que encantam o mundo com seu sabor, grande parte do seu legado. Falar da Verde e Rosa é expressar esse sentimento para poucos, quase que uma vocação natural dos que possuem essa marca indelével em sua história de vida. Orgulho de quem possui uma árvore tão frondosa no próprio quintal.

Imerso neste universo interior, em seu sexto enredo autoral consecutivo para a Mangueira, o carnavalesco Leandro Vieira propõe para o próximo desfile da Estação Primeira de Mangueira “Angenor, José e Laurindo”. O ano que marca o centenário do Mestre Delegado, será de tripla homenagem e exaltação a esses nomes fundamentais da cultura brasileira. Cartola o poeta; Jamelão, sua voz mais famosa; e Delegado, o bailarino que foi mestre-sala.

Segundo Leandro Vieira, através do centenário do Mestre Delegado, que acontece em 2021, a Mangueira fará uma reparação importante em sua história, quando deixou de homenagear outros dois grandes nomes que passaram em branco em seus centenários: Cartola, seu fundador e Jamelão, que através de sua voz eternizou sambas antológicos que ganharam o mundo.

Programação

A Mangueira apresentará através de seu site oficial e redes sociais, nesta sexta-feira (18) a logo do enredo, sinopse e a programação da disputa de samba-enredo para o próximo carnaval.