Beija-Flor de NilópolisGRUPO ESPECIAL

Beija-Flor marca retomada da disputa de samba para início de janeiro

Após determinar há uma semana que suspenderia suas atividades até segunda ordem devido à morte de Farid Abrão David, seu ex-presidente, a Beija-Flor anuncia nesta terça-feira que permanecerá com sua disputa de samba interrompida até 7 de janeiro, a primeira quinta-feira do ano que vem. Na ocasião, serão retomadas as apresentações e eliminações das obras que concorrem para representar o enredo escolhido pela escola para o Carnaval de 2021: “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor”.

Iniciado no fim de novembro, o concurso de sambas-enredo teve 30 canções inscritas e, após três eliminatórias, 13 delas seguem na disputa. As composições são de poetas que integram a comunidade da azul e branco. Eles são os únicos autorizados, além da diretoria da instituição, a acompanhar os eventos da disputa de samba na quadra em Nilópolis.

Devido à pandemia da Covid-19, a presença do público não é permitida e os compositores só podem assistir, isolados em camarotes, às apresentações das obras que criaram. Gravados pela escola, os sambas estão disponíveis nas redes sociais da Beija-Flor desde o início de dezembro.

Confira abaixo os 13 que ainda permanecem na disputa:

Samba 39, Sidney de Pilares e cia

Samba 08, Lia de Itamaracá e cia

Samba 26, Lucas Gringo e cia

Samba 02, Rodrigo Cavanha e cia

Samba 22, Jurandir Terra e cia

Samba 07, Dr. Rogério e cia

Samba 77, Marcelo Guimarães e cia

Samba 51, Picolé da Beija-Flor e cia

Samba 85, Ailson Picanço e cia

Samba 11, Luciano Tavares e cia

Samba 01, J.Velloso e cia

Samba 04, Kiraizinho e cia

Samba 05, Bruno Ribas e cia

 

Crédito fotos: Eduardo Hollanda