Beija-Flor presta solidariedade diante da morte de Elza Soares

A Beija-Flor de Nilópolis, representada por sua diretoria e comunidade, está de luto diante da morte da cantora Elza Soares, por causa naturais, aos 91 anos. A despedida da artista, nesta quinta-feira, é, na concepcão da azul e branca, uma perda imensurável para a cultura e a música brasileiras, e também para o Carnaval carioca.
Em 2020, último desfile realizado antes da pandemia da Covid-19, Elza foi homenageada em vida, aos 89 anos, pela coirmã Mocidade Independente de Padre Miguel, escola de coração da estrela. A apresentação foi essencial para eternizar, diante do público da Marquês de Sapucaí, o legado de Elza para o país, seja por conta da carreira envolta por canções memoráveis ou pela representatividade enquanto mulher preta, uma formadora de opinião através da arte – em 2022, a nossa escola reverencia personalidades desse mesmo panteão com o enredo “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor”.
Neste momento de dor e consternação, nossa família estende às mãos à de Elza, assim como a seus amigos e fãs, e também à da Mocidade. Lamentamos a partida e, ao mesmo tempo, celebramos a vida desse ícone da história nacional.
Obrigado, Elza!

* Crédito da Foto: Divulgação