O maior espetáculo da tela: sem Carnaval na Sapucaí, Acadêmicos do Grande Rio fará desfile virtual

O maior espetáculo da tela: sem Carnaval na Sapucaí, Acadêmicos do Grande Rio fará desfile virtual

O ano de 2021 ficará conhecido como o ano do cancelamento das aglomerações carnavalescas e da ausência de desfiles de escolas de samba na Marquês de Sapucaí, devido à pandemia de Covid-19. Mas a atual vice-campeã do Carnaval carioca, Acadêmicos do Grande Rio, irá desfilar: virtualmente, em uma passarela digital, com desenhos, fotografias e projetos digitais. A ideia partiu dos carnavalescos da agremiação, Gabriel Haddad e Leonardo Bora, e fala um pouco da trajetória dos artistas:

 

“Eu e Gabriel nos conhecemos há dez anos, por meio do Carnaval virtual, um concurso que ocorre na internet desde o começo dos anos 2000. Existem ligas que organizam desfiles virtuais, com desenhos de fantasias e carros alegóricos, sambas de enredo e também julgamento. É algo muito elaborado, ainda pouco conhecido pelo grande público. O cancelamento dos desfiles em fevereiro fez com que nós, artistas que já produzimos desfiles para os concursos da internet, víssemos uma possibilidade de demarcar simbolicamente o período, ainda que na tela do computador”, explicou Leonardo Bora.

 

Um desfile de escola de samba virtual é julgado em cinco quesitos: enredo, fantasias, carros alegóricos, samba e conjunto. Os sambas de enredo que embalam as apresentações são compostos e gravados seguindo os padrões observados nas disputas das escolas “reais”, o que revela a complexidade do evento. Inúmeros carnavalescos que já assinaram desfiles que balançaram o Anhembi paulistano e a Sapucaí carioca passaram pela folia virtual, caso de Jorge Silveira, atual carnavalesco da Dragões da Real, de São Paulo, e João Vitor Araújo, que assinou o último desfile da Paraíso do Tuiuti, escola de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro. Como carnavalesco da extinta liga Virtuafolia, Bora foi campeão 4 vezes; Haddad, na mesma liga, 2 vezes. Atualmente, ambos são julgadores da liga Carnaval Virtual, que reúne mais de 60 agremiações. Para Haddad, que é julgador do quesito alegorias e adereços, o desfile virtual da Grande Rio é um ato simbólico que fala da importância de ocupar espaços:

 

“Sim, não haverá desfiles na Sapucaí. Mas diante desse contexto tão triste, precisamos continuar falando. Entendemos que é possível buscar outras mídias, com segurança e inventividade, para que, nesse período excepcional, as escolas permaneçam dialogando com a sociedade. Nós já fizemos muitos trabalhos para o Carnaval virtual e vimos, a partir de uma conversa com uma das ligas que organiza os desfiles, justamente aquela em que hoje somos julgadores, a possibilidade de oferecer à comunidade da Grande Rio um pouco de alegria nesse momento tão difícil para todos os amantes da folia. Sem falar que é uma forma de revisitar o desfile de 2020”, explicou Haddad.

 

A revisitação acontecerá porque o enredo que a agremiação de Duque de Caxias irá apresentar na Passarela Virtual é o mesmo que ela levou ao Sambódromo, no desfile de 2020: Tata Londirá: o canto do caboclo no Quilombo de Caxias. A homenagem ao pai de santo Joãozinho da Gomeia e a mensagem contra a intolerância religiosa renderam à escola o vice-campeonato no resultado oficial da LIESA (Liga Independente das Escolas de Samba) e 5 prêmios Estandarte de Ouro do jornal O Globo, inclusive o de Melhor Escola e o de Melhor Samba. De acordo com os carnavalescos, os desenhos das fantasias e das alegorias que foram materializados no desfile de 2020, além de fotos e projetos em 3D, serão exibidos em sequência, ao som do samba que informalmente ficou conhecido como “Pedra Preta”, interpretado por Evandro Malandro. Para o Diretor de Carnaval da agremiação de Duque de Caxias, Thiago Monteiro, é uma oportunidade e uma tentativa de buscar novas mídias e alcançar outros públicos:

 

“O desfile virtual será uma forma de reviver uma apresentação tão marcante como a de 2020 e de ver as diferentes etapas de produção dos desenhos de fantasias e carros alegóricos, como se cada espectador estivesse nas nossas salas de trabalho, observando o mapa do desfile”, pontuou Monteiro.

 

Tão logo o cancelamento dos desfiles de fevereiro foi anunciado, a liga Carnaval Virtual, cujos desfiles ocorrem geralmente em agosto, propôs uma edição especial, com reedições de enredos, para ocupar as noites em que as escolas do Grupo Especial do Rio de Janeiro desfilariam na Sapucaí. Para conferir os desfiles e ouvir a transmissão, da qual os carnavalescos da Grande Rio irão participar, há três opções: acessar o canal do Carnaval Virtual no YouTube (www.youtube.com.br/carnavalvirtual), baixar o app do Carnaval Virtual disponível para celulares Android ou acessar diretamente o site do Carnaval Virtual (www.carnavalvirtual.com.br). No domingo, 14 de fevereiro, os desfiles começarão às 16:00 horas; na segunda-feira, 15 de fevereiro, às 20:00 horas. A Grande Rio abrirá a noite de desfiles da segunda-feira, como agremiação convidada, sem julgamento.

 

Evento: Desfile virtual do GRES Acadêmicos do Grande Rio

Onde: canal “Carnaval Virtual” no YouTube (www.youtube.com.br/carnavalvirtual); app “Carnaval Virtual”, disponível para celulares Android; site “Carnaval Virtual” (www.carnavalvirtual.com.br)

Quando: segunda-feira, 15 de fevereiro, 20 horas

 

Imagens: Ala 1 – Noites de Inhambupe / Ala 6 – Iaôs

 

Paulo Costa

%d blogueiros gostam disto: