Imperatriz anuncia enredo sobre Arlindo Rodrigues

Spread the love

Crédito: Por Redação SRzd

O título do enredo é “Meninos, eu vivi… onde canta o sabiá e onde cantam Dalva & Lamartine”. A autoria é de Rosa Magalhães, que retorna à verde e branca após 11 anos. Para ela, a pesquisa realizada sobre a obra de Arlindo foi uma tarefa extremamente prazerosa, já que as referências sobre o legado do artista possibilitam uma infinidade de caminhos a serem apresentados durante o desfile:

“Arlindo, assim como Gonçalves Dias (autor de Canção do Exílio, que serviu de referência para o desfile da Imperatriz em 1982 – “Onde canta o Sabiá”), foi um representante do romantismo em sua obra; em cada carnaval um novo Brasil nos era apresentado através de suas interpretações das culturas nos nossos povos”, disse.

Quem foi Arlindo Rodrigues

Arlindo Rodrigues. Foto: Reprodução

Arlindo Rodrigues (1931-1987) foi cenógrafo, figurinista e carnavalesco, tendo integrado o time de artistas capitaneado por Fernando Pamplona que fez história no Salgueiro nas décadas de 60 e 70.

Além da vermelha e branca, onde acumulou cinco campeonatos, Arlindo passou por Mocidade, Vila Isabel, União da Ilha e pela própria Imperatriz, onde foi campeão em 1980 e 1981.

Com desfiles marcantes e um total de oito títulos, Arlindo entrou para o hall dos maiores carnavalescos do Rio de Janeiro. Além da identificação do artista com a escola de Ramos, a própria Rosa era uma grande amiga de Arlindo, já que trabalhou com ele no Salgueiro.

O título do enredo é “Meninos, eu vivi… onde canta o sabiá e onde cantam Dalva & Lamartine”. A autoria é de Rosa Magalhães, que retorna à verde e branca após 11 anos. Para ela, a pesquisa realizada sobre a obra de Arlindo foi uma tarefa extremamente prazerosa, já que as referências sobre o legado do artista possibilitam uma infinidade de caminhos a serem apresentados durante o desfile:

“Arlindo, assim como Gonçalves Dias (autor de Canção do Exílio, que serviu de referência para o desfile da Imperatriz em 1982 – “Onde canta o Sabiá”), foi um representante do romantismo em sua obra; em cada carnaval um novo Brasil nos era apresentado através de suas interpretações das culturas nos nossos povos”, disse.

Quem foi Arlindo Rodrigues

Arlindo Rodrigues (1931-1987) foi cenógrafo, figurinista e carnavalesco, tendo integrado o time de artistas capitaneado por Fernando Pamplona que fez história no Salgueiro nas décadas de 60 e 70.

Além da vermelha e branca, onde acumulou cinco campeonatos, Arlindo passou por Mocidade, Vila Isabel, União da Ilha e pela própria Imperatriz, onde foi campeão em 1980 e 1981.

Com desfiles marcantes e um total de oito títulos, Arlindo entrou para o hall dos maiores carnavalescos do Rio de Janeiro. Além da identificação do artista com a escola de Ramos, a própria Rosa era uma grande amiga de Arlindo, já que trabalhou com ele no Salgueiro.

 


Spread the love
  • Related Posts

    Sandro Luiz leva cânticos umbandistas ao palco do Acadêmicos do Salgueiro

    Spread the love

    Spread the loveFotos: Roberto Narciso Sandro Luiz leva cânticos umbandistas ao palco do Acadêmicos do Salgueiro com show ‘Tem que ter fé’ No dia 23 de junho, domingo, a partir das 14h,…


    Spread the love

    Unidos de Padre Miguel realiza 1ªFeira Literária “FLI UPM”

    Spread the love

    Spread the loveUnidos de Padre Miguel e Secretaria Municipal de Educação se unem em Feira Literária Na próxima sexta-feira, dia 14 de junho, a Unidos de Padre Miguel abrirá as…


    Spread the love

    Você perdeu

    Feras do Carnaval realiza entrega de Prêmios

    Feras do Carnaval realiza entrega de Prêmios

    Liesa começa a receber currículos para novos julgadores

    Liesa começa a receber currículos para novos julgadores

    Sandro Luiz leva cânticos umbandistas ao palco do Acadêmicos do Salgueiro

    Sandro Luiz leva cânticos umbandistas ao palco do Acadêmicos do Salgueiro

    Unidos de Padre Miguel realiza 1ªFeira Literária “FLI UPM”

    Unidos de Padre Miguel realiza 1ªFeira Literária “FLI UPM”

    Russian Seasons no Theatro Municipal do Rio

    Russian Seasons no Theatro Municipal do Rio

    Mocidade retoma projeto de mestre-sala e porta-bandeira

    Mocidade retoma projeto de mestre-sala e porta-bandeira