Império da TijucaSÉRIE A

Guilherme Estevão fala sobre o modelo adotado pela GRESE Império da Tijuca para tirar dúvidas de compositores

Carnavalesco comenta que compositores elogiaram a iniciativa de disputa de samba virtual e vêm participando ativamente dos tira-dúvidas para o concurso

Devido a pandemia da Covid-19, o Império da Tijuca, assim como outras coirmãs, teve que reinventar-se para manter o planejamento do Carnaval 20221. Impossibilitado em manter a disputa de forma tradicional, a escola do Morro da Formiga, adaptou, não somente o concurso, mas também as tradicionais reuniões entre o carnavalesco e os compositores para tirar dúvidas acerca do tema do enredo e preparar suas composições para a disputa. Os encontros, que até então eram feitos presencialmente e, no máximo, uma vez na semana em um período estipulado pela escola de samba, estão acontecendo virtualmente. A maneira que a escola encontrou de atender aos poetas interessados em inscrever seus sambas na disputa para o próximo carnaval foi  tirar dúvidas através do whatsapp direto com o carnavalesco durante todo o mês de junho, em qualquer dia da semana, sempre entre 19h e 21h.

Para o carnavalesco Guilherme Estevão, a solução não poderia ter sido melhor, já que os compositores estão se sentindo, segundo ele, mais à vontade.

“Muitas vezes os compositores chegavam um pouco nervosos para o tira-dúvidas na quadra com hora marcada, mas agora eles estão fazendo isso de dentro de suas casas, podendo me ligar mais de uma vez para tirar suas dúvidas, o que me parece que os deixa menos apreensivos e mais à vontade para abrirem o leque de questionamentos, além de estarem tranqüilos para esclarecimentos. Esse processo está sendo mais íntimo por parte dos compositores comigo. Eu ainda gosto muito do tira dúvidas feito pessoalmente porque nada substitui o olho no olho e a troca é mais intensa, mas, por outro lado, o compositor tem que levar todas as dúvidas naquele dia e hora e, muitas vezes podem ser esquecidas. Já com o  novo método virtual,  podemos nos falar mais vezes, e isto facilita para resgatar aquele ponto que deixou passar na conversa anterior, “ diz o carnavalesco.

A nova fórmula de disputa de samba adotada pela Império da Tijuca também chama atenção, não só pelo momento entre carnavalesco e compositor, mas pelo seu regulamento que inicia já tirando valor de inscrição do samba-enredo e revertendo esse custo em doação de cestas básicas que serão direcionadasà comunidade da escola.

“Acho que o interessante desse novo formato não será apenas o processo mais democrático de disputa que a escola conseguiu implementar diminuindo os custos da taxa de inscrição, mas também todo o custo que as parcerias deixarão de ter com carro de som, torcida, etc.A   eliminação de sambas, que terá como um dos pontos avaliados a  visualização dos vídeos, vai substituir o papel da torcida na quadra, ou seja, a gente quer ver como o público reage a estes vídeos torcendo virtualmente.”

Número de parcerias surpreende

Com tema aclamado pela crítica e muito elogiado nas redes sociais, o carnavalesco Guilherme Estevão revela que a procura pelo tira-dúvidas está intensa.

“É cedo ainda para dizer, mas acredito que podemos chegar a, mais ou menos ,12 parcerias inscritas, o que eu considero um marco, comparando aos últimos anos. Nesse momento há uma renovação interessante na ala de compositores doImpério. Alguns compositores que fizeram samba na escola e deixaram de concorrer em anos passados estão voltando, assim como também recebi ligações de novas parcerias que, provavelmente irão estrear na disputa deste ano. Isto me deixa muito feliz, principalmente porque vejo um processo necessário no samba com compositores que estão vindo de escolas mirins, de escolas virtuais e de outras já renomadas também,” comenta Guilherme.

O regulamento da disputa de samba está disponível para todos interessados no site do Império da Tijuca (www.imperiodatijuca.com.br) e, acompanhando as redes sociais da escola, é possível ficar por dentro de todas as novidades em primeira mão.