Quadra do Império Serrano se torna patrimônio imaterial do Rio de Janeiro

Spread the love

Quadra do Império Serrano se torna patrimônio imaterial do Rio de Janeiro

Sancionada pelo governador, lei visa preservar o local como referência cultural para o Estado

A família imperiana recebeu uma grande notícia nesta quinta-feira, 17 de março. Foi publicado em Diário Oficial, a sanção do Projeto de Lei 4299/2021 pelo governador Cláudio Castro, de autoria do deputado estadual Dionísio Lins, que transforma a quadra do Império Serrano em patrimônio imaterial do Rio de Janeiro. A decisão visa preservar o espaço como polo para o samba e a cultura no Estado.

Em dezembro de 2021, o Império Serrano já havia sido declarado como patrimônio imaterial e cultural do Rio de Janeiro. A escola, por seu valor histórico, ganhou o título através da Lei nº 9529/2021, também de autoria de Dionísio Lins e aprovada, assim como essa, pela Assembleia Legislativa, seguindo para sanção do governador. Sandro Avelar, presidente do Reizinho de Madureira, destaca a importância da conquista para o futuro da agremiação.

– A decisão do poder público em transformar a quadra do Império Serrano em patrimônio imaterial do Estado é fundamental. É uma forma de preservarmos este espaço tão importante para o carnaval e para a cultura popular. Estamos contentes e gratos ao deputado Dionísio Lins e ao governador Cláudio Castro por todo apoio dado à escola – afirma Sandro Avelar.

Em 2022, o Império Serrano busca o retorno ao Grupo Especial com o enredo “Mangangá”, sobre o capoeirista baiano Besouro. A escola será a 8ª a se apresentar no dia 21 de abril, encerrando os desfiles da Série Ouro.

 

Foto: Mauro César Cutrim


Spread the love