Irmãs guatemaltecas serão musas da Lins Imperial no próximo carnaval

Irmãs guatemaltecas serão musas da Lins Imperial no próximo carnaval

Brenda Codoñer e Cynthia Codoñer estrearão na Sapucaí em 2022

A Lins Imperial já avisou que gringas cheias de gingado e samba no pé já não serão apenas coadjuvantes na escola. A verde e rosa do Lins de Vasconcelos anunciou mais duas estrangeiras para integrar o time de musas da agremiação no próximo carnaval, as irmãs Brenda e Cynthia Codoñer do Guatemala.

Brenda e Cynthia Codoñer se unirão as musas norte-americanas Adriana Blanco e Jenny Geska, da Carolina do Norte; a espanhola Silvia Maya e a Carla Sánchez, do Arizona. Todas estreando na Sapucaí com a Lins Imperial, primeira escola a pisar na Avenida no sábado de carnaval.

Foi em 2010 que Brenda descobriu a arte do samba, quando ingressou no curso semanal de samba da Dallas United Dance Academy. A partir daí passou a se apresentar pela cidade e aprender mais sobre a dança, movimentos e raízes. Apaixonou-se ainda mais quando estudou no exterior, no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde teve a chance de ver o ensaio de algumas escolas de samba para o Carnaval 2012. Depois de se mudar para Los Angeles, ela continuou sua paixão pela dança e se juntou a outro grupo de performance na cidade. A nova musa sempre encontrou sua paixão pelo samba em todas as cidades que morou, incluindo Washington D.C e Chicago.

– Vou realizar um sonho de desfilar em uma respeitada escola de samba do Rio de Janeiro e com alegria e felicidade vou representar de forma respeitosa os valores e a cultura brasileira através desta forma de arte  – avisa a musa.

O amor de Cynthia Codoñer pelo samba iniciou em 2014 quando sua irmã  se mudou para Los Angeles e a convidou para fazer aulas com ela. Seguindo os passos da irmã, a musa tem como referência Alex Coutinho, Ale Jensen, Lidu Plazola, Fransini Giraldo e Ernesto Plazolae será ao lado da irmã que abrilhantará ainda mais o desfile da verde e rosa.

– Eu me apaixonei pelos movimentos, pela cultura e história, e pela conexão que me faz sentir alegria. Na Lins Imperial vou aprofundar meu amor pelo samba, aprendendo mais sobre a cultura e honrando as tradições. – diz Cynthia.

A escola do Lins continuará investindo no seu retorno ao Sambódromo. A agremiação retornará à Sapucaí em 2022 homenageando o ídolo inesquecível, Antonio Carlos Bernardes, o popular Mussum.

Fotos: Divulgação

 

Compartilhar

Paulo Costa

%d blogueiros gostam disto: