Lins ImperialSÉRIE A

Lins Imperial terá dupla de mestres de bateria no retorno à Sapucaí

Mestres Jorginho Imperial e Adílio Cunha comandam a bateria Verdadeira Furiosa

Na bateria da agremiação desde 1996, sendo desde 2005 como mestre, Adílio Cunha seguirá no comando da “Verdadeira Furiosa” da Lins Imperial ao lado de Jorginho Imperial, que estreou no cargo no último carnaval. Os profissionais renovaram o contrato com a agremiação para mais um ano buscarem a pontuação máxima no segmento.

No comando da bateria da escola, Adílio já recebeu os prêmios: Estandarte do Povo (por dois carnavais consecutivos), Oscar do Samba, Samba é Nosso e Elite do Samba (também por dois carnavais consecutivos) como melhor bateria. Oriundo da escola de samba mirim Infantes do Lins, o mestre mostra satisfação em dar seguimento ao trabalho por mais um carnaval na sua escola de coração.

–  Espero voltar a somar os 40 pontos tão necessários para ajudar a escola neste retorno para a Marquês de Sapucaí. Aguardamos o fim da pandemia para retornar as atividades. Os ensaios serão ainda mais importantes – explica o mestre.

Jorginho Imperial também é oriundo da escola de samba mirim Infantes do Lins, por onde desempenhou a função de mestre de bateria por 3 carnavais. Filho do intérprete Waldir Imperial (in memoriam), começou a desfilar na Lins Imperial  na ala das crianças em 2001 e em 2003 já passou para a bateria como ritmista, com apenas 11 anos de idade. Desde 2010 como diretor de bateria da Lins Imperial, teve a oportunidade de se tornar mestre de bateria no último carnaval, já sendo campeão em seu primeiro ano.