ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1974 – A Iniciação

1974 – Após ter dado baixa do período militar em 13 de novembro de 1973, retornei ao meu antigo emprego nos Correios e assim também a retomada daquela rotina de viajar no ônibus 342 no mesmo horário e refazer um novo grupo, o que não demorou muito para acontecer. Desta vez foi criado um grupo que incluía varias pessoas com experiência de vida tais quais como: Meu pai Antônio, meu irmão Edson, Lurdes Passos, Bide, Terezinha, Carlinho, Sônia, Lurdes (escurinha), Cocada, Geraldão, Conde, Glória e o filho do Bide que não consigo recordar o nome. Estava então criada a família do ônibus 342 as longas viagens eram sempre divertidíssimas, pois aquelas pessoas sem perceberem se tornaram uma família, que inclui até mesmo o motorista e o cobrador que quase sempre também eram os mesmos. Quantos foram os aniversários e amigos ocultos que festejamos no bar Luís 39 na Rua da Carioca, quantas cadeiras de praia e o LPs dos Sambas Erendos e do Roberto Carlos foram dados. Este grupo embora não parecesse foi também o responsável por minha entrega quase que fanática pelo carnaval, durante os meses de aproximação deste grande evento. O Geraldão um apaixonado torcedor e desfilante do Império Serrano, assim como Cocada outro inveterado e apaixonado cuiqueiro da Unidos de São Carlos, que sempre me dizia qualquer ano deste levo você para desfilar na bateria comigo. E tinha ainda o Carlinho, a Sônia, Terezinha  e a  Glória  que saiam no Bafo da Onça, meu destino não poderia ser outro se não um grande e bom folião. Só que eu sentia uma vontade maior de conhecer esta grande festa, comecei a prestar mais atenção em como ela acontecia, eu me sentia muito mais feliz fazendo aquilo, vivendo aquela experiência fui cada vez mais tentando a conhecer e participar do carnaval, meu irmão Edson ao que parece foi mordido pelo mesmo bicho, pois ele também se mostra super entusiasmado com este assunto, além de querer participar cada vez mais. Começamos a nos integrar definitivamente no mundo do carnaval já estávamos prontos para desfilar no Bafo da Onça, eu e meu irmão Marco passamos a integrar na ala do Xodó de Vigário Geral, neste momento estava sendo realizado um dos meus sonhos.

Aconteceu no Carnaval

1974 – As obras do Metrô obrigam o desfile a ser transferido para a Avenida Antônio Carlos.

O Salgueiro venceu com um enredo concebido por Joãosinho Trinta.

Um dos destaques foi a Mocidade Independente, escola até então pequena, que desfilou com muito luxo graças ao apoio financeiro cada vez maior de Castor de Andrade.

A Portela permitia, quebrando uma tradição, que compositores de fora da escola, fizessem o samba-enredo, causando revolta interna.

1974 Portelense ilustre, o sambista Candeia deixa a escola e funda a Quilombo, escola que reuniria uma série de descontentes com os rumos das escolas de samba. Ela era uma tentativa de resistência, de volta às tradições. Convidou sambistas famosos e não exigiu exclusividade. A escola não competiria com as demais.

O Começo

 No dia 1º de Janeiro de 1974 meu irmão Edson, levou a sua namorada que mais tarde seria sua esposa Lydia para conhecer sua família, ou seja, Marco, Eu (Paulo), Ivan e Ivone. Este encontro foi realmente algo inesquecível eles estavam chegando à esquina de nossa Rua Sebastiam Bach, e para sua surpresa uma parte de sua linda família estava caminhando para a carceragem do posto policial que nos mesmo ajudamos a construindo. Os presos eram: Paulo, Ivan, Baiano, Jorjão, Carlinho, e outros dois que infelizmente não me recordo o nome em total de sete. Bem, preciso falar do motivo da ordem de prisão,  começamos uma brincadeira que se tornou uma mega operação, era simples pegávamos uma pessoa tirávamos todos os seus pertences dos bolsos dava-lhe um banho literalmente e oferecia uma caneca de vinho e um salgado e pronto, ele ia em busca de uma nova vitima. Até que alguém nos denuncionou a policia por termos dado bebida alcoólica para um menor, o que obviamente não foi verdade.

A maldição de Natal

“No Carnaval de 1974, Natal, presidente da Portela, chamou o então diretor do Departamento Cultural, o pesquisador Hiram Araújo, para lhe pedir um favor especial. Contou que seu pai-de-santo mandara fazer um “trabalho” para a Águia ser campeã. “Você tem que encher a boca de cachaça e jogar um pouco em cada alegoria.” – instruiu. Hiram ficou espantado. Nunca bebera um gole de cachaça e não seria aquela a primeira vez. Natal fez-se porta-voz da fúria dos deuses: “Pois, então, a Portela vai ficar 30 anos sem ser campeã!” – praguejou. Este episódio aconteceu na véspera do Carnaval de 1974, quando a Portela apresentou o enredo “O mundo encantado de Pixinguinha” e perdeu o título para o Salgueiro por um ponto – justamente, no quesito Enredo (Hiram era o autor). Segundo o pesquisador, a “maldição” de Natal terminou no Carnaval de 2004. Mas, em 2005 a Portela só não foi rebaixada por um triz”.

1974 – Problemas no local da concentração. Não se podia armar a Escola porque o tráfego e o publico prejudicavam bastante. Natal chamou Hiram Araujo e Carlos Lemos da Diretoria para procurar o Secretário de Turismo lá na frente e resolver o problema. Natal rompeu resoluto, a barreira humana para entrar na boca da Avenida e pecorrer toda a pista para falar com  o Secretário que estava na outra extremidade. As arquibancadas estavam completamente lotadas, muito assobiavam e pediam a entrada da primeira Escola. Como aquele povo já transtornados receberiam aqueles três dirigentes? Quando Natal apontou na pista o povo gritou seu nome em uníssono e aplaudia freneticamente. Natal assumiu a sua condição de herói popular  e começou a caminhada. Os aplausos ressoavam, ele sorridente, braços pra cima agradecia, aceitando com dignidade aquela consagração esmagadora. Foi um espetáculo inesquecível.

1974 – Laila gravou o samba “Rei de França na Ilha da Assombração” no LP dos sambas enredo para o carnaval.

Desfile das Escolas de Samba

O carnaval de 1974 teve o seguinte resultado: Grupo 1 (AESEG) – AV. Presidente Antônio Carlos – 24/02

Acadêmicos do Salgueiro com enredo “O Rei de França na Ilha da Assombração” com 94,0 pontos Campeã, Portela com enredo” O Mundo Melhor de Pixinguinha” com 93,0 pontos Vice-Campeã, Império Serrano com enredo “Dona santa, Rainha do Maracatu        “ com 93,0 pontos em Terceiro, Estação Primeira de Mangueira com enredo “Mangueira em Tempo de Folclore” com 92,0 pontos, Mocidade Independente de Padre Miguel com enredo “A Festa do Divino” com 90,0 pontos, Imperatriz Leopoldinense com enredo “Réquiem por um Sambista, Silas de Oliveira” com 73,0 pontos, Beija-Flor de Nilópolis com enredo” Brasil ano 2000” com 72,0 pontos, Em Cima da Hora com enredo “Festa dos Deuses Afro-Brasileiro” com 68,0 pontos, Unidos de São Carlos com enredo “Heroínas dos Romances Brasileiros” com 67,0 pontos, Unidos de Vila Isabel com enredo “Aruana-Açu” com 67,0 pontos.

Foram rebaixadas para o Grupo 2 as escolas: Nenhuma Escola foi rebaixada.

Grupo: 2 (AESEG) Avenida Presidente Antônio Carlos – 24/02

União da Ilha do Governador com enredo “Lendas e Festas das Yabás” com 95,0 pontos Campeã Unidos de Lucas com enredo “Mulata Maior” com 95,0 pontos Vice-Campeã, Império da Tijuca com enredo “Minas de Prata” com 89,0 pontos, Unidos de Cabuçu com enredo “Devaneios de um Poeta” com 84,0 pontos, Independentes de Cordovil com enredo “Festas Tradicionais da Bahia” com 83,0 pontos, Lins Imperial com enredo “Cobra Norato” com 83,0 pontos, Tupy de Brás de Pina com enredo “Essa Nega Fulô” com 79,0 pontos, Acadêmicos de Santa Cruz com enredo “O Rouxinol da Canção Brasileira” com 76,0 pontos, União de Jacarepaguá com enredo “Bandeira Branca – Homenagem a Dalva de Oliveira” com 76,0 pontos, Unidos do Jacarezinho com enredo “Duduca Lunga, a Maravilhosa Arte Negra” com 76.0 pontos, São Clemente com enredo” Sonhos Fascinantes de um Jovem Adolescente” com 74,0 pontos, Paraiso do Tuiuti com enredo “Olimpíadas, Festa de um Povo” com 74,0 pontos, Unidos da Ponte com enredo “Rio em Festa – Tradição e Folclore” com 72,0 pontos, Unidos de Bangu com enredo “Rio, pé de Moleque” com 68,0 pontos, Unidos da Tijuca com enredo “Petrópolis, Nossa Flor Serrana” com 61,0 pontos, Unidos da Vila Santa Tereza com enredo” Primavera, Estação das Flores” com 61,0 pontos.

Subiram para o Grupo 1 as Escolas: União da Ilha de Governador e Unidos de Lucas

Foram rebaixadas para o Grupo 3 na Praça XI as Escolas: Nenhuma Escola foi rebaixada

Comentário: 

Para seu comentário ao final do Post utilize o Campo Deixe uma Resposta

Link para o Yotube:

https://www.youtube.com/results?search_query=mundo+do+carnaval

Referencias:

wikipédia, apoteose.com, jequitibadosamba, canaldoensino, acartilha das escolas de samba.

 

Comments (2)

  1. Fiquei feliz em saber que a minha Portela quebrou a tradição, deixando compositores de outras agremiações participarem da disputa do samba enredo.