ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1977 – A Viagem

1977 – Aqui preciso voltar um pouco no tempo e lembrar aquela família criada no 342 com: Meu pai Antônio, meu irmão Edson, Lurdes Passos, Bide, Terezinha, Carlinho, Sônia, Lurdes (escurinha), Cocada, Geraldão, Conde, Glória e o filho do Bide que não consigo recordar o nome. Obviamente mantínhamos um grau de liberdade e amizade consolidado, o grupo já realizava as viagens de ida e volta, e neste retorno para nossas residências o Geraldão e o Conde religiosamente desciam na Praça Central do Jardim América e se dirigiam a Adega do Ricardo, onde bebiam e comiam os seus tira gostos. Novamente quando chegava a época carnavalesca a nossa frenética rotina de carnaval era retomada, o Edson e eu íamos para o Bafo da Onça, o Geraldão para seu glorioso Império Serrano, o Cocada para o grande Unidos de São Carlos. No decorrer dos dias de carnaval tínhamos o Barracão do Sambista, também chamado de Barraca da Mangueira, que era localizado na Praça Onze próximo ao Balança mais não Cai. Ali era o ponto de encontro de todos os sambistas, desfilantes e público. Eu mais uma vez observa toda a movimentação da formação das escolas, a entrada das baterias na avenida a concentração de toda a escola e o inicio do desfile, eu ficava realmente encantado como todos aqueles movimentos e imaginava quando chegaria o dia de minha entrada na avenida. Voltando a Barraca da Mangueira, ali se instalava uma grande fabrica da alegria e podíamos ver o pessoal do Bafo, Cacique, Boêmios, e das diversas escolas de samba e o grande público.

1977 O carnavalesco Joãosinho Trinta optou por recordar antigos carnavais, com o enredo Vovó e o Rei da Saturnalia na Corte Egipciana. A escola logo entrou na avenida sob os tradicionais gritos de “já ganhou” e a cada momento que se passava, fica vez mais clara essa possibilidade. A Beija-Flor mostrou uma sequencia irrepreensível de fantasias e alegorias, todas com um acabamento deslumbrante. Os carros todos banhados em azul, branco e prata, traziam alguns dos mais ricos destaques, cobertos com figurinos impecáveis. As fantasias, todas suntuosas faziam referencias ao entrudo, ao baile de Veneza, aos festejos da Roma Pagã, as grandes sociedades, entre outros. Realmente foi o desfile mais animado do ano, que acabou resultando num digno bicampeonato.

1977 – As mudanças introduzidas na modernização da escola. A Portela fez um desfile tradicional mostrando que o carnaval antigo ainda poderia ser revivido com sucesso. Contudo, o publico não entendeu muito bem a proposta tradicional da Portela exatamente nesse período de transformação, que estavam tomando conta do espetáculo e o belo desfile não empolgou as arquibancadas.

1977 – Um desfile memorável onde uma escola de samba encontra a sua identidade. A União da Ilha incorporou ao seu desfile todas as marcas que fariam dela a “escola que melhor desfila no Grupo Especial”. Um enredo de fácil leitura, com fantasias criativas, um samba leve e que coloca o povo pra sambar e alegra os componentes da Ilha.

Aconteceu no Carnaval

A União da Ilha

Por um ponto, a União da Ilha não virou Beija-Flor em 1977. Se somasse 86 pontos, teria sido a campeã do carnaval porque empataria com a escola de Joãosinho Trinta e lhe tomaria o título. As duas ganharam 9 em bateria, o primeiro quesito para desempate; mas no segundo, samba-enredo, a tricolor insulana foi a única a levar 10, com o inesquecível “Domingo” (de Aurinho da Ilha, Ione Nascimento, Adhemar de A. Vinhaes e Waldir da Vala), que conquistou o Estandarte de Ouro. Campeã, a agremiação insulana seguiria o exemplo da coirmã de Nilópolis, que no ano anterior quebrara a hegemonia de quatro décadas de Portela, Mangueira, Salgueiro e Império Serrano, fazendo disso um marco.

1977 – A Mangueira resolve voltar às tradições e apresenta na Comissão de Frente todos os seus fundadores mais ilustres.

As escolas tradicionais resolvem investir em sua qualidades para combater a riqueza da Beija-flor ou Mocidade. A Beija-flor é bicampeã.

Este ano também o Grupo 1 na Avenida Presidente Vargas, teve apresentação de 12 Escolas de Samba, quatro foram rebaixadas.

O Grupo 2 na Avenida Presidente Antônio Carlos teve apresentação de 18 Escolas de Samba, oito foram rebaixadas.

Desfile das Escolas de Samba

O carnaval de 1977 teve o seguinte resultado: Grupo 1 (AESEG) Av. Presidente Vargas (sentido Campo de Santana – Rua Machado Coelho) – 20/02

Beija-Flor de Nilópolis com enredo “Vovó e o Rei da Saturnalia na Corte Egipciana” com 86,0 pontos Campeã, Portela com enredo “Festa da Aclamação” com 85,0 pontos Vice-Campeã, União da Ilha do Governador com enredo “Domingo” com 85,0 pontos em Terceiro, Acadêmicos do Salgueiro com enredo “Do Cauim ao Efó, com moça Branca, Branquinha” com 85,0 pontos, Unidos de Vila Isabel com enredo “Ai que Saudades que eu Tenho” com 82,0 pontos, Império Serrano como enredo” Brasil Berços dos Imigrantes” com 79,0 pontos, Estação Primeira de Mangueira com enredo “Parpana, o segredo do Amor” com 76,0 pontos, Mocidade Independente de Padre Miguel com enredo “Samba marca Registrada” com 74,0 pontos, Imperatriz Leopoldinense com enredo “Viagens Fantásticas às Terras de Ibirapitanga” com 71,0 pontos, Unidos de São Carlos com enredo “Alo, alo, Brasil, 40 anos de Radio Nacional” com 70,0 pontos, Império da Tijuca com enredo “O Mundo de Barro de Mestre Vitalino” com 66, 0 pontos, Unidos do Cabuçu com enredo “Os Sete povos das Missões” com 55 pontos.

Foram rebaixadas para o Grupo 2 as escolas: Imperatriz Leopoldinense, Unidos de São Carlos, Império da Tijuca e Unidos do Cabuçu.

Grupo: 2 (AESEG) Avenida Presidente Antônio Carlos – 21/02

Arrastão de Cascadura com enredo “Um Talismã para Iaiá” com 52,0 pontos Campeã, Arranco do Engenho de Dentro com enredo “Logum, o Príncipe de Efam” com 52 pontos Vice-Campeã, Lins Imperial com enredo “Cruz credo, eta Diabo” com 51,0 pontos, Unidos de Lucas com enredo “Insurreição do Queimado” com 50,0 pontos, União de Jacarepaguá com enredo “Banzo” com 48,0 pontos, Império do Marangá com enredo “Lenda do Arco-íris” com 48,0 pontos, Tupy de Brás de Pina com enredo “Um Sonho Colorido” com 47,0 pontos, Unidos do Jacarezinho com enredo “A Gloria dos Quilombos ou Congoleses, Sudaneses, Angolenses, Bantos e os ciclos da Mineração, Açúcar e Café” com 47,0 pontos, Unidos da Tijuca com enredo “Paraiso dos Sonhos” com 46,0 pontos, São Clemente com enredo “Acredite se Quiser” com 46,0 pontos, Em Cima da Hora com enredo “Heitor dos Prazeres, um Artista Carioca” com 45,0 pontos, Folioes de Botafogo com enredo “O Cortiço” com 42,0 pontos, Unidos de Nilópolis com enredo “Império Negro, um Sonho de Liberdade” com 41,0 pontos, Independentes de Cordovil com enredo “Manjares do Céu e da Terra” com 39,0 pontos, Grande Rio com enredo “Os Precursores” com 38,0 pontos, Acadêmicos da Cidade de Deus com enredo “Baronesa da Taquara” com 37,0 pontos, Paraiso do Tuiuti com enredo” Brasil Caboclo” com 37,0 pontos, Unidos de Manguinhos com enredo “O Tesouro Maldito” com 36,0 pontos.

Subiram para o Grupo 1 as Escolas: Arrastão de Cascadura e Arranco do Engenho de Dentro.

Foram rebaixadas para o Grupo 3 na Praça XI as Escolas: Em Cima da Hora, Folioes de Botafogo, Unidos de Nilópolis, Independentes de Cordovil, Grande Rio, Acadêmicos da Cidade de Deus, Paraiso do Tuiuti e Unidos de Manguinhos.

Comentário:

Para seu comentário ao final do Post utilize o Campo Deixe uma Resposta

Link para o Yotube:

https://www.youtube.com/results?search_query=mundo+do+carnaval

Referencias:

wikipédia, sambario, portelaweb, bancadadosamba. oglobo.com, apoteose.com

 

Comments (8)

  1. Muito interessante seu trabalho de pesquisa sobre festa tão bonita.

    • Oi Cris, obrigado por seu comentário realmente o Carnaval eu acredito que seja uma festa unica, temos um amor incondicional pelos dias
      desta festa logo estarei falando da sua chega a familia um abraço,

  2. Interessante, o samba e suas grandiosas histórias.

  3. Parabéns! Pelo trabalho. Bj