ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1978 – A Caminhada da Alegria

1978 – Neste carnaval a folia tinha uma nova integrante a Flavinha, filha de meu irmão Edson com minha cunhada Lydia então com seis meses era a mascote da família e do bloco Costa. Mais um ano de muita alegria em nossos desfiles Bafo, Cacique e Boêmios, os grupos já eram previamente definidos.  O sofrimento da Lurdes nossa madrasta, mãe do Paulo e do Carlinho era os mesmo de todos os anos fazer as nossas fantasias para desfilar no Bafo da Onça. Os desfiles dos chamados blocos de embalos eram realizados na Avenida Rio Branco no sentido Presidente Vargas Cinelândia, não era uma passagem rápida pelo contrário, tanto o Bafo da Onça quanto o do Cacique de Ramos sempre eram acima de duas horas. Mas gostávamos deste ritual da caminhada de retorno em direção ao Barracão da Mangueira na Praça Onze, era uma verdadeira romaria que fazia o percurso Rua da Carioca, Praça Tiradentes, Campo de Santana e finalmente o nosso ponto de encontro que era toda aquela região entre o Terreirão e o Edifício Balança Mais Não Cai. Ali ficávamos cantado, sorrindo, batendo aquele papo furado, ainda tínhamos o privilegio de ver a queima de fogos que era realizada no estacionamento da antiga Telerj, que acontecia no início de cada apresentação das escola na Avenida Marques de Sapucaí, e assim ficávamos durante o tempo que o corpo aguentasse. Eu como sempre fico observando o movimento de concentração das escolas, a formação e o posicionamento dos ritmistas, algumas escolas faziam o  chamado esquenta da bateria um pouco antes da  concentração.

1978 – Joãosinho Trinta apresentou o enredo “A Criação do Mundo na Tradição Nagô”, um tema yorubá de natureza riquíssima, baseado no duelo de amor dos deuses Obatalá e Odudua na dinastia de Ifé e das três princesas africanas responsáveis pela difusão da cultura nagô no Brasil (Ya Calá, Ya Detá e Ya Nassô). Joãosinho Trinta ensaiou toda escola sob segredo, deixando apenas a mensagem que aquele ano seria muito diferente dos anos anteriores. E realmente foi, a Beija-Flor levantou o público com “Criação do Mundo na Tradição Nagô”.

1978 – A Mangueira desfilou feliz comemorando seus cinquenta anos de glórias, não se apresentou com muito luxo, as fantasias eram simples e os carros alegóricos se desfaziam sob a chuva fina da manhã. Mas quem se importou? Com uma Bateria nota dez em sua apresentação. Neide e Delegado dançaram como se tivessem asas nos pés. Coroando a Comissão de Frente, Cartola junto com outros baluartes. Para que mais? Valeu Mangueira.

1978 – Brasiliana (Autores: Djalma Santos, Loiola e Domenil). Esse belo samba rivalizava na preferência do povo sobre qual seria o mais bonito samba do carnaval de 1978 com os fantásticos sambas do Salgueiro e da Beija-Flor. Um samba bem construído, com uma soberba melodia e uma letra descritiva, que passeia magistralmente por páginas de festas e personagens do folclore brasileiros. Destacamos essa passagem nesse samba inesquecível: “Louvor a São Benedito/O bloco tão bonito segue a procissão”.

Aconteceu no Carnaval

1978 – Pela primeira vez o desfile aconteceu no seu local que seria definitivo, a Avenida Marquês de Sapucaí.

1978 – Neste ano morreu Antônio Candeia, compositor dissidente da Portela e fundador da Escola de Samba Quilombo.

1978 – Morreu Ismael Silva fundador da Deixa Falar, a primeira escola de samba do Rio de Janeiro. Seria de sua autoria a expressão “escola de samba”

1978 – Morreu na Bahia um dos inventores do trio elétrico Dodô.

1978 – É nomeado Coordenador dos Desfiles das Escolas de Samba (Riotur) Paulo Matias

Cartola anunciou que não iria desfilar pela Mangueira porque não aguentava correr. “Isto não é carnaval, é parada militar”, protestava contra a obrigatoriedade de desfilar em 80 minutos.

Este ano também o Grupo 1 na Avenida Presidente Vargas teve apresentação de 12 Escolas de Samba, quatro foram rebaixadas.

O Grupo 2 na Avenida Presidente Antônio Carlos teve apresentação de 18 Escolas de Samba, oito foram rebaixadas.

Curiosidades:

Você sabia que a estrela da Mocidade Independente de Padre Miguel foi inspirada em uma pipa?

Que a escola surgiu do time querido de futebol do bairro, que tinha um apelido peculiar por causa das cores. O Independente de Padre Miguel também era conhecido como arroz com couve. ?O verde é a esperança e o branco é a paz?

Desfile das Escolas de Samba

O carnaval de 1978 teve o seguinte resultado: Grupo 1 (AESEG) Avenida Marques de Sapucaí – 05/02

Beija-Flor de Nilópolis com enredo “A Criação do Mundo na Tradição Nagô” com 166,0 pontos, Estação Primeira de Mangueira com enredo “Dos Carroceiros do Imperador ao Palácio do Samba” com 163,0 pontos, Mocidade Independente de Padre Miguel com enredo ”Brasiliana” com 152,0 pontos em Terceiro, União da Ilha do Governador “O Amanhã” com 150,0 pontos, Portela com erendo “Mulher a Brasileira” com 148,0 pontos, Acadêmicos do Salgueiro com enredo “Do Yoruba à Luz, a Aurora dos Deuses” com 147,0 pontos, Império Serrano com enredo “Oscarito, Carnaval e samba, uma Chanchada no Asfalto” 139,0 pontos, Unidos de Vila Isabel com enredo “Dique, um Mar de Amor” com 115,0 pontos, Arrastão de Cascadura com enredo” Talaque, talaque, o Romance da Maria-Fumaça” com 109,0 pontos, Arranco do Engenho de Dentro com enredo “Sonho Infantil” com 105,0 pontos.

Foram rebaixadas para o Grupo 2 as escolas: Império Serrano, Unidos de Vila Isabel, Arrastão de Cascadura e Arranco de Engenho de Dentro.

Grupo: 2 (AESEG) Avenida Rio Branco – 05/02

Unidos de São Carlos com enredo “Céu de Orestes no Chão de Estrelas” com 93,0 pontos Campeã, Imperatriz Leopoldinense com enredo “Vamos Brincar de ser Criança” com 93,0 pontos Vice-campeã, Unidos do Cabuçu com enredo “Exaltação às Pedras Preciosas do Brasil” com 84,0 pontos em Terceiro, Unidos de Lucas com enredo “Preta, preta… Pretinha” com 84,0 pontos, Unidos da Ponte com enredo “Festa de Olubaje” com 84,0 pontos, Caprichosos de Pilares com enredo “Festa Rio Grande do Sul” com 77,0 pontos, Império do Marangá com enredo “Salamanca do Jarau” com 76,0 pontos, Lins Imperial com enredo “Viagem Encantada do Tio Benjamim do Vale da Esperança” com 75,0 pontos, São Clemente com enredo ”Apoteose ao Teatro de Revista” com 74,0 pontos, Unidos do Jacarezinho com enredo “Todas as Rosas do meu Rio” com 74,0 pontos, Império da Tijuca com enredo “Calendário do Rio” com 73,0 pontos, União de Jacarepaguá com enredo “Cor, Ação e Samba” com 70,0 pontos, Tupy de Brás de Pina com enredo “Manôa, um Sonho Dourado” com 68,0 pontos, Acadêmicos do Engenho da Rainha com enredo “Cristão do Mundo, Segundo os Carajás” com 67,0 pontos, Unidos da Tijuca com enredo “A Praça dos Sonhos, Amor, Alegria e Fantasia” com 62,0 pontos, Acadêmicos de Santa Cruz com enredo “O Mestre da Musicologia Nacional” com 59,0 pontos,

Subiram para o Grupo 1 as Escolas: Unidos de São Carlos e Imperatriz Leopoldinense

Foram rebaixadas para o Grupo 3 na Praça XI as Escolas: Não houve rebaixamento

Comentário:

Para seu comentário ao final do Post utilize o Campo Deixe uma Resposta

Link para o Yotube:

https://www.youtube.com/results?search_query=mundo+do+carnaval

Referencias:

galeriadosamba, sambariocarnaval, apoteose.com