ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1980 – Um Novo Carnaval

Comentários de 1973

Marcelo também chamado de Marcelão por todos os amigos, meu sobrinho filho de minha irmã Ivone nascido nos anos 70. Foi o primeiro mascote de nossa família e o primeiro componente de nosso bloco.

1980 – E nossa família só aumenta, neste carnaval a folia ganhou mais uma integrante a Fabine, filha de meu irmão Edson com minha cunhada Lydia passando agora ser a mascote da família e do nosso bloco.

1980 – A Grande iniciação

Neste ano surge em nosso bairro o Bloco Xodó das Meninas do Jardim América, uma feliz iniciativa do Sr. Wilson que evidentemente era o presidente. Como todo inicio o Xodó tinha todas as dificuldades de uma agremiação carnavalesca em formação. Em uma noite de Domingo lá estava os componentes deste bloco realizando mais um ensaio, ocorre que a coisa estava muito ruim e em determinado momento meus irmãos Edson, Marco e eu que mesmo com o braço esquerdo quebrado, assumimos algumas peças da bateria dando assim uma nova direção e um novo ritmo aquele ensaio e a conclusão não foi difícil de adivinhar, claro que acabamos ficando envolvidos com aquela empreitada carnavalesca. O Xodó das Meninas partiu bem organizado para seu desfile oficial na Ilha do Governador, entretanto por uma mudança devidamente comunicada pela organização a nossa diretoria, alguns componentes se deslocaram para o primeiro local anunciado, que evidente não encontraram nada. Para complicar ainda mais aquele instante em virtude de um grande atraso no desfile a organização antecipou a nossa apresentação, esta decisão desmoronou o nosso bloco, pois fizemos uma apresentação lastimável, onde a única baiana era minha irmã Ivone, o único destaque de chão com uma fantasia de Índia era a Mara mãe de meu filho Alex e também minha sobrinha Fabiane que foi uma figura solitária naquele desfile, desta forma perdemos definitivamente a chance de sermos campeões.

A decisão do presidente do bloco em antecipar o nosso desfile, mesmo após a orientação dos coordenadores da organização do carnaval que poderíamos ficar para sermos a última agremiação a se apresentar, foi sem duvida uma lastimável tomada de decisão.

1980 – O Banho de mar a fantasia

Era o grande acontecimento que antecedia o carnaval carioca era realizado nas praias do Rio de janeiro, na zona Oeste em Sepetiba, na zona da Leopoldina em Ramos, na Ilha do Governador na praia das Rosas, no Flamengo no Arpoador e em Ipanema. Blocos lendários como: Eles que Digam Balanço da Mangueira, Sai Como Pode, Grilo de Bangu, Acadêmico do Engenho da Rainha, Fala meu Louro e Independente do Morro do Pinto faziam os nossos domingos serem mágicos, aquele rio de cores e alegria nos transportava para o imaginário mundo do carnaval. A roda de amigo rapidamente se alongava, o tempo passava e nem era percebido, retornávamos exauridos para nossas casas, mas com nossas almas transbordando de felicidades por termos vivos aqueles momentos.

1980 – Chegou o carnaval.

Mais uma vez vamos todos para a folia, como acontecia nos anos anteriores nos preparamos para brincar o carnaval e a distribuição se repetia indo cada um para seu bloco, Boêmios de Irajá, Cacique de Ramos e Bafo da Onça. O Barracão da Mangueira segue sendo nosso ponto de referência e encontros, mais uma vez lá estávamos a cantar, sambar e principalmente encontrar nossos amigos que alguns curiosamente só se encontravam na festa do Momo.

Beija-Flor de Nilópolis

Passava da meia-noite quando o monumental abre-alas entrou na pista chamando muita atenção. O carrossel trazia as belíssimas mulatas de Nilópolis e uma iluminação de impacto, era de deixar qualquer um de queixo caído. O enredo “O Sol da Meia-Noite, uma Viagem ao País das Maravilhas”, de Joãozinho Trinta falava do sonho infantil. As lindas baianas vieram logo no início do desfile, ladeadas por grandes adereços. Em seguida, vinha à bateria que teve uma atuação brilhante, valorizando muito o samba de Zé Maranhão, Wilson Bombeiro e Alceu. O melhor momento, aquele que fazia toda a arquibancada cantar com os entusiasmados componentes da escola, era observado no refrão que abordava a língua do P. Auxiliando Neguinho, estava o conjunto vocal “As Gatas”, uma presença tradicional na Beija-Flor durante muitos carnavais.

 Imperatriz Leopoldinense

O desfile teve início com um painel em homenagem a Amaury Jório, que havia falecido semanas antes do carnaval. Logo em seguida, surgiram tripés belíssimos trazendo figas e esplendores barrocos que giravam com delicadeza. A beleza das alegorias que abriram o desfile já era um prenúncio do espetáculo que estaria por vir. “O Que é Que a Bahia Tem”, de Arlindo Rodrigues foi o enredo da escola. No abre-alas, que apresentou os mesmos adereços dos tripés iniciais, o destaque ficou por conta de Gal Costa. O belíssimo samba enredo cresceu muito no dia do desfile, graças à atuação da bateria, que foi uma das melhores do desfile de 80. Com pelo menos três alas de baianas (uma mais bonita que a outra) e com alegorias de uma beleza incontestável, a Imperatriz foi uma festa para os olhos.

Portela

“Hoje Tem Marmelada”, de Viriato Ferreira, foi o enredo da Portela no Carnaval 80. O circo foi mostrado em todos os detalhes e o belíssimo samba que já era conhecido do povo, fez com que todos cantassem com entusiasmo. A comissão de frente foi formada por delicados palhacinhos e a águia tradicional abriu passagem para as várias alas vestidas de índios, palhaços e odaliscas, que marcaram presença no “rio” azul colocado na avenida pela escola. Aliás, o “rio” azul estava cheio, pois a Portela fluiu com muita rapidez, porém com uma ótima evolução. Os mais de 3000 componentes vinham separados por carros simples, mas muito bem planejados.

Aconteceu no Carnaval

1980 – Nesse ano os quesitos “Mestre-sala e Porta-bandeira” e “Comissão de frente” são retirados de julgamento com o argumento de que estes quesitos estavam em virtude da profissionalização dos sambistas envolvidos, tornando-se onerosos e profissionais demais, tendo em vista que as escolas estavam “comprando o passe” dos melhores pontuados nos quesitos.

1980 – É retomado o critério de um jurado por quesito.

1980 – Todos os jurados passam a julgar o quesito “Conjunto” com pontuação de 1 a 3 e os demais quesitos com pontuação de 1 a 5.

1980 – Neste ano tivemos um empate triplo para escolas campeãs e também um empate triplo para escolas vice-campeãs.

1980 – A Marquês de Sapucaí, pelo terceiro ano consecutivo, foi o palco principal dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro. Pela primeira vez, o desfile foi realizado no sentido Presidente Vargas – Catumbi, sentido que perdura até os dias de hoje.

1980 – A polêmica do ano ficou por conta do não julgamento dos quesitos “comissão de frente” e “mestre-sala e porta-bandeira”. Segundo muitos, essa teria sido uma manobra de Carlinhos Maracanã, já que Vilma Nascimento havia se afastado da Portela após o desfile de 79.

1980 – Surgiu o quesito “conjunto”, para o qual seriam atribuídas notas entre 1 e 3. Outra novidade foi com relação à quantidade de julgadores por quesito: apenas 1. O quesito “alegorias e adereços” continuou valendo apenas 5 pontos, assim como em 79. O tempo de desfile também sofreu alteração: diminuiu de 80 para 70 minutos, já que o percurso de desfile foi reduzido para 550 metros.
1980 – A Rede Globo transmitiu o desfile para todo o país, com seu slogan: “Programação Normal e o Melhor do Carnaval”. A TVE com uma equipe liderada por Fernando Pamplona transmitiu além dos desfiles das escolas de samba, outros festejos carnavalescos, inclusive em outras partes do país.

1980 – A cobertura da TVE foi segundo muitos pesquisadores, uma das melhores da história.
1980 – No domingo de carnaval, o desfile teve início às 19 horas, para espanto daqueles que acreditavam nos atrasos costumeiros. A tradicional decoração da Sapucaí estava especialmente bela.

Desfile das Escolas de Samba

O carnaval de 1980 teve o seguinte resultado: Grupo 1A (AESCRJ) Avenida Marques de Sapucaí – 17/02

Beija-Flor de Nilópolis com enredo “O Sol da Meia Noite, uma Viagem ao País das Maravilhas” com 93,0 pontos Campeã, Imperatriz Leopoldinense com enredo “O Que é Que a Bahia Tem” com 93,0 pontos Campeã, Portela com enredo “Hoje Tem Marmelada” com 93,0 pontos Campeã, Mocidade Independente de Padre Miguel com enredo “Tropicália Maravilha” com 88 pontos Vice-Campeã, União da Ilha do Governador com enredo “Bom, Bonito e Barato” com 88 pontos Vice-Campeã, Unidos de Vila Isabel com enredo” Sonho de um Sonho” com 88 pontos Vice-Campeã, Acadêmicos do Salgueiro com enredo “O Bailar dos Ventos, Relampejou, mas Não Choveu” com 87,0 pontos, Estação Primeira de Mangueira com enredo “Coisa Nossas” com 82,0 pontos, Império Serrano com enredo “Império das ilusões Atlântida, Eldorado. Sonho e Aventura” com 82,0 pontos, Unidos de são Carlos com enredo “Deixa Falar” com 70,0 pontos.

Foi rebaixada para o Grupo 1B as escolas: Unidos de São Carlos

Grupo: 1B (AESCRJ) Avenida Marques de Sapucaí – 18/02

Unidos da Tijuca com enredo “Delmiro Gouveia” com 95,0 pontos Campeã, Arranco do Engenho de Dentro com enredo “O Guarani – José de Alencar” com 90,0 pontos Vice-Campeã, Lins Imperial com enredo “Guarda Velha, Velha Guarda” com 87,0 pontos, Arrastão de Cascadura com enredo “Mambembes e Mamulengos” com 84,0 pontos, Império da Tijuca com enredo “De Sacristão a Barão do Ouro” com 84,0 pontos, Caprichosos de Pilares com enredo “E a maior – Emilinha Borba” com 81,0 pontos, Unidos de Bangu com enredo “A Lenda de Juparanã, a lagoa encantada” com 80,0 pontos, Império do Marangá com enredo “Brasil, Terra do Amor” com 78,0 pontos, Unidos do Cabuçu com enredo “Tua obra não nega, Lalá” com 78,0 pontos, Unidos de Lucas com enredo” França, Bumbá e Assombrações no Maranhão com 77,0 pontos, Unidos do Uraiti com enredo “Calanga, o Rei” com 74,0 pontos, Unidos da Ponte com enredo “Maravilhosa Marajó” com 72,0 pontos.

Sobe para o Grupo 1A a Escolas: Unidos da Tijuca

Foram rebaixadas para o Grupo 2A na Avenida Marques de Sapucaí as Escolas: Unidos do Uraiti e Unidos da Ponte.

Comentário:

Para seu comentário ao final do Post utilize o Campo Deixe uma Resposta

Link para o Yotube:

https://www.youtube.com/results?search_query=mundo+do+carnaval

Referencias: wikipédia, sambario,

Comments (2)

  1. Este blog está sensacional, parabéns por idéia tão btilhante!!!