ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1984 – Carnaval Histórico – Parte II

 

1984 – Bom como já observaram há tantas coisas para falar deste ano, que dividi em duas partes os meus comentários.

 Aconteceu no Carnaval

 Com a decisão em dezembro de 1983, pelos dois dias de desfile, a Riotur confirmou que haveria duas comissões julgadoras distintas: uma para avaliar as sete escolas de domingo e outra para as sete de segunda-feira. Uma terceira comissão foi designada para o sábado posterior ao carnaval, quando as três escolas mais bem colocadas em cada dia, mais as duas campeãs do Grupo 1B disputariam o título máximo do carnaval.

 Nos bastidores outra polêmica estava deflagrada. Alegando falta de condições técnicas para operar em dois dias de transmissões, a TV Globo abriu mão de exibir os desfiles. No entanto, o que sempre se disse nos bastidores é que a emissora não queria dar projeção ao governador Brizola e também não queria mexer na programação de segunda-feira. Fato é que isso acabou sendo um equívoco, pois a TV Manchete, com menos de um ano de existência, ficou com a exclusividade para a exibição do Carnaval e teve uma audiência extraordinária, derrotando a concorrente por 61% a 2% no Grande Rio, segundo o Ibope.

Nesse cenário, a Manchete também inaugurou um novo esquema de cobertura dos desfiles. Com o slogan “Carnaval 84, 84 horas no ar”, o narrador esportivo Paulo Stein seria o âncora e teria ao lado comentaristas de peso como os saudosos Fernando Pamplona, José Carlos Rêgo e Albino Pinheiro, além de Adelzon Alves, Haroldo Costa, Maria Augusta e Juvenal .

O último título portelense aconteceu em 1984. Foi no desfile de inauguração do Sambódromo. Naquele ano pela primeira vez, o espetáculo foi dividido em dois dias. A Portela foi proclamada vencedora do desfile de domingo e a Mangueira ganhou o de segunda-feira. Houve então, um desfile tira-teima no Sábado das Campeãs, reunindo as três primeiras colocadas de domingo e as três primeiras de segunda-feira além da campeã e a vice-campeã do Grupo de Acesso. A Mangueira venceu e foi declarada supercampeã de 1984 – computando dois títulos (o de Segunda-Feira e o de Sábado das Campeãs) em sua galeria e a Portela um título (o de Domingo).

 Racha na Portela além do desfile emocionante, o Carnaval de 1984 também deixaria outra marca definitiva na Portela. Seria o último cortejo antes do racha que daria origem à Tradição, formada por nove alas afastadas da agremiação e comandada por Nésio Nascimento, filho de Natal e presidente da escola até hoje. Uma perda considerável de lideranças se seguiu e, coincidência ou não, a águia nunca mais voou até o topo do pódio.

Monique Evans: Primeira celebridade a ser escolhida rainha de bateria, a ex-modelo estreou em 1984 na Mocidade Independente de Padre Miguel.

 1984 – A primeira Escola a desfilar na Passarela do Samba foi a Império do Marangá. Leandro Miguel da Silva, de 6 anos foi o primeiro sambista a pisar o asfalto do Sambódromo, em 02/03/1984.

 1984 – A transexual Roberta Close foi eleita a musa do carnaval brasileiro

Morreram:

 Em 14/06/1983 – Valdemiro, diretor de bateria da Mangueira.

Em 15/06/1983 – Geraldo das Neves o Brechó, compositor da Mangueira.

 Comentário: 

Para seu comentário ao final do Post utilize o Campo Deixe uma Resposta

 Link para o Yotube:

https://www.youtube.com/results?search_query=mundo+do+carnaval

 Referencias: sambariocarnaval, canaldoensino, revistaquem, pedromigao, liesaglobo,