ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1991 – A Boa Safra

1991 – Pelo segundo ano a família não movimentou o nosso bloco. Falando de carnaval tivemos uma safra de grandes enredos e grandes sambas a professora Rosa Magalhães, carnavalesca da escola Acadêmicos do Salgueiro,  foi espetacular na divulgação do enredo “Me Masso se Não Passo pela Rua do Ouvidor”. Alguns integrantes da escola formados por puxador, bateria, passistas e baianas fizeram uma belíssima apresentação ao vivo com uma narrativa do enredo durante o horário de almoço em plena quarta-feira. Na Rua Uruguaiana em frente a Casa Sloper. Conheci o diretor de bateria Odilon em um primeiro momento no Salgueiro e em outra oportunidade no Acadêmicos da Rocinha, neste encontro o grande mestre estava passando fundamentos básicos para os ritmistas e fizemos até uma apresentação juntos. Recordo-me de um fato muito interessante ocorrido na escola Acadêmicos do Salgueiro, perguntei ao Sapo, diretor auxiliar de bateria a respeito da possibilidade de fazer parte como ritmista tocando surdo de primeira, e este prontamente informou que seria impossível uma vez, que “todas as marcações eram cria do morro do salgueiro”. Depois de comentado este assunto com o meu amigo e ritmista do Salgueiro Ronaldo, este indignado foi falar com o diretor de bateria Mestre Louro, solicitando a referida vaga que infelizmente não foi possível naquele ano. Tivemos também a Mocidade Independente com um brilhante enredo “Chuê, Chuá as Águas vão Rolar” dos carnavalescos Renato e Márcia Lage, com um belíssimo samba-enredo que foi bastante executado pelos meios de comunicações e muito bem recebido pelo público. Tivemos ainda a Imperatriz Leopoldinense com o enredo “O Quê é Que a Banana Tem?.” Ainda ocorreu a surpresa do Império Serrano e Grande Rio que ocuparam as duas últimas colocações e acabaram sendo rebaixadas.

1991 – A Mocidade apresentou tudo relacionado às águas e conseguiu realizar o melhor desfile do ano. Renato Lage e Lílian Rabello desenvolveram de forma brilhante o enredo, a comissão de frente com mergulhadores e seus escafandros e uma evolução que fazia todos acreditarem que eles estavam realmente debaixo d’água. Simplesmente brilhante! O abre alas também simbolizava o fundo do mar, com a estrela guia da escola virando uma estrela do mar, num acabamento e criatividade simplesmente impecáveis. Mas o carro que mais me chamou a atenção foi o chamado “Planeta Água” que simbolizava o líquido uterino e o começo da vida. O samba que não era tão poético como outros da safra de 1991, mas era inegavelmente popular. A bateria Nota 10 esteve bastante cadenciada e também agradou do começo ao fim do desfile, que terminou com o público gritando “bicampeã!”.

1991 – O Salgueiro fez uma excelente apresentação. O enredo sobre a Rua do Ouvidor, que originalmente se chamava Desvio do Mar e onde o sorvete foi vendido pela primeira vez no Brasil era de fácil leitura e tinha um samba magistral. Aquele Carnaval Salgueirense também marcou a estreia do intérprete Quinho que como de costume, divertiu o público com seus cacos engraçados e cantou bem o samba, outra vez bem sustentado pela bateria do Mestre Louro. A carnavalesca Rosa Magalhães foi brilhante na concepção do enredo, e o carro da relojoaria era simplesmente espetacular, assim como as demais alegorias. As fantasias também estavam em excelente nível, pendendo para as cores da escola.

Aconteceu no Carnaval

“Depois da enxurrada de punições relativas à dispersão e cronometragem no Carnaval de 1990, esperava-se que a Liesa afrouxasse um pouco nessa questão para que as escolas tivessem mais tranquilidade para completar os desfiles em 1991. Mas na verdade aconteceu tudo ao contrário. Os noventa minutos do Carnaval anterior foram diminuídos para oitenta regulamentares. Além disso, o número máximo de alegorias foi reduzido de vinte para quinze. Isso acabou gerando problemas nos anos seguintes, as escolas passaram a desfilar de forma mais apressada e, para que todos os componentes pudessem passar no tempo, as baterias ficaram mais aceleradas e, progressivamente, os sambas passaram a ficar mais marcheados. Outra mudança para 1991 foi no horário de início do desfile, que passou para as 18h de domingo e segunda. A Liesa, com isso, queria evitar que as apresentações terminassem com dia claro e as últimas a desfilar fossem prejudicadas”.

A Acadêmicos de Santa Cruz não foi julgada, pois durante seu desfile houve um blecaute de 90 minutos e numa decisão da AESCRJ e RIOTUR foi deliberado que as notas da escola não seriam divulgadas e que as duas entidades tentariam junto a LIESA a ascensão da escola ao Grupo Especial.

1991 – José Messias é nomeado Coordenador dos Desfiles das Escolas de Samba e foi o último coordenador dos desfiles da Riotur.

1991 – Mocidade e Beija-flor instituem o computador para organizar o desfile.

1991 – A Mangueira escapa por pouco de um vexame, acabando o carnaval em 12º lugar.

Morreram:

Em 30/07/1990 Verinha Porta Bandeira da São Clemente, em acidente de carro.

Em 24/01/1991 Djalma Mercês, compositor da Estácio de Sá.

Em 24/01/1991  Edson Lobo (Edinho), jornalista.

1991 – Morre pouco antes do Carnaval, Waldir Rabelo Neiva primeiro secretário da Federação de Blocos Carnavalesco do Estado do Rio de Janeiro.

Desfile das Escolas de Samba

O carnaval de 1991 teve o seguinte resultado: Grupo Especial (LIESA) Passarela do Samba – 10 e 11/02

Mocidade Independente de Padre Miguel com enrendo “Chuê, Chuá as Águas vão Rolar” com 297,0 pontos Campeã, Acadêmicos do Salgueiro com enredo “Me Masso se Não Passo pela Rua do Ouvidor” com 295,5 Vice-Campeã, Imperatriz Leopoldinense com enredo “O Quê é Que a Banana Tem?” com 293,5 pontos em Terceiro, Beija-Flor de Nilópolis com enredo “Alice no Brasil das Maravilhas” com 290,5 pontos, Estácio de Sá com enredo “Brasil, Brega e Kitsch” com 290,5 pontos, Portela com enredo “Tributo à Vaidade” com 290,5 pontos, Unidos do Viradouro com enredo “Bravo, Bravíssimo – Dercy, o Retrato de Um Povo” com 290,5 pontos, Unidos da Tijuca com enredo “Tá na Mesa Brasil” com 289,5 pontos, União da Ilha do Governador com enredo “De Bar em Bar Didi, um Poeta” com 281,0 pontos, Caprichosos de Pilares com enredo “Terceiro Milênio em Busca do Juízo Final” com 275,0 pontos, Unidos de Vila Isabel com enredo “Luiz Peixoto e Tomé Polca!” com 274,5 pontos, Estação Primeira de Mangueira com enredo “As Três Rendeiras do Universo” com 269,0 pontos, São Clemente com enredo “Já Vi Este Filme” com 265,0 pontos, Lins Imperial “Chico Mendes, o Arauto da Natureza” com 264,0 pontos, Império Serrano com enredo “É por Ai que Eu Vou” com 258,0 pontos, Acadêmicos do Grande Rio com enredo “Antes, Durante e Depois, o Despertar do Homem” com 240,5 pontos.

Foram rebaixadas para o Grupo A as escolas: São Clemente, Lins Imperial, Império Serrano, Acadêmicos  do Grande Rio.

Grupo: A (AESCRJ) Passarela do Samba – 09/02

Tradição com enredo “De Geração à Geração nas Assas da Tradição” com 119,0 pontos Campeã, Leão de Nova Iguaçu com enredo “Quem Te Viu quem TV” com 118,0 pontos Vice-Campeã, Unidos do Jacarezinho com enredo “Sou Negro, Sou Raça, Sou Gente” com 107,0 pontos, Unidos do Cabuçu com enredo “Aconteceu, Virou Manchete” com 103,0 pontos, Unidos de Lucas com enredo “Pare a Big Bang-Bang, nem Todo Amarelo é Ouro Nem Todo Vermelho é Sangue” Acadêmicos do Engenho da Rainha “Meu Padrinho Padre Cícero do Juazeiro do Norte, Olhai pelo Cariri” com 101,0 pontos, Arranco do Engenho de Dentro “Barracão, Pregos, Panos e Paetês” com 101,0 pontos, Império da Tijuca com enredo “Canaã, a Terra Prometida Brasil” com 101,0 pontos, Unidos da Ponte com enredo “Quando o Rio Ria” com 100,0 pontos, Independentes de Cordovil com enredo “Ela, Ele e Eles, Possuidores da Noite” com 97,0 pontos, Paraíso do Tuiuti com enredo “Assa Branca” com 96,0 pontos, Acadêmicos de Santa Cruz com enredo “O Boca do  Inferno”  – Hors Concours.

Sobem para o Grupo Especial as Escolas: Tradição e Leão de Nova Iguaçu

Foram rebaixadas para o Grupo 3 (AESCRJ): Paraíso do Tuiuti.

Escola Acadêmicos de Santa Cruz (Hors Concours).

Comentário: 

Para seu comentário ao final do Post utilize o Campo Deixe uma Resposta

Link para o Yotube:

https://www.youtube.com/results?search_query=mundo+do+carnaval

Referencias: wikipédia, ourodetolo, liesanet, apoteose,