ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1997 – O Melhor Ritmo de Todos os Tempos

1997 – O Edson vai para a Grande Rio como Diretor de Harmonia, este ano tivemos um carnaval bastante movimentado, após dez anos mestre Ciça estava deixando o comando da Estácio de Sá uma das melhores baterias das escolas de samba do Rio de janeiro. Infelizmente a escola acabou rebaixada neste ano, porém para o nosso grupo eu, Ronaldo, Valdo e Jorge realizamos um dos melhores desfiles de todos os tempos. Tudo começou quando o jovem diretor de bateria Luciano, que assumiu a Lins Imperial uma escola que já há alguns anos tinha problemas com este seguimento, não sei como, mas surgiu uma ideia que inicialmente era muita maluca, a bateria seria formada por ritmista indicados por um grupo responsável por cada naipe. Por outro lado também seria a maior glória e assim foi feito uma reunião para o encontro geral que foi marcado para o dia vinte e sete de Dezembro, evento este que eu não compareci. Com o decorrer do tempo surge um novo obstáculo de como seria feito a entrega das fantasias, já que havia ritmista de todos os bairros e ainda o medo da possibilidade do pessoal da comunidade da Cachoeirinha tomar todas as fantasias entregues. Então surge uma nova ideia, encaminhar vinte roupas para o pessoal daquela comunidade e assim esta questão estaria resolvida. Finalmente chega o dia sete de fevereiro a Lins Imperial seria a quarta escola a desfilar, aquele foi o único dia em que todos os ritmistas se encontraram e foi um momento inesquecível, não era só uma concentração e sim uma reunião dos melhores amigos, estávamos todos ali porque os amigos haviam chamado. Outro fato marcante neste mesmo desfile foi à dor e o amor de uma senhora que segurava em nosso queixo com o ar de desespero por não nos conhecer e falava “Ai meu Deus quem e você? Eu não ti conheço vamos perde mais uma vez”. Bem chegou o grande momento, o serviço de alto falante anunciava a nossa escola e uma rápida reunião foi feita, o Luciano nos agradeceu e falou cada um sabe o que fazer vamos lá. E assim foi feito e aquela ideia maluca já no primeiro batuque nos cincos minutos de aquecimento apresentou um dos mais fantásticos ritmos de um desfile, o resultado foi alivio dos componentes e alegria de todos os ritmistas. Veio o desfile e o bicho pegou. Ao final na Praça da Apoteose estávamos todos com pena de parar de tocar e aquela senhora desesperada da concentração surge novamente com uma farta distribuição de beijos. O resultado foi Lins Imperial com enredo “Tudo Isso é Brasil” Campeã.

1997 – Depois da apresentação desastrosa em 1996, o carnavalesco Joãozinho Trinta prometia reagir com a Viradouro, com o enredo “Trevas! Luz! A Explosão do Universo” um tema que aparentemente seria complicado demais, o carnavalesco acertou no desenvolvimento, proporcionando uma brilhante e inesquecível apresentação. O belo inicio de desfile com a comissão de frente que representava os átomos antes do big bang que deu origem ao universo, e foi sucedida por um abre-alas totalmente preto, simbolizando “As Trevas”. Seguida de outras alegorias igualmente lindas com coloração avermelhada, diferente da qual conhecemos hoje. Visualmente a Viradouro já causava grande impacto, o samba-enredo, que não era um samba magnifico, mas sem dúvida de um balanço irresistível. A bateria do Mestre Jorjão foi o elemento que causou a grande repercussão daquele desfile, a ótima cadência dada ao samba, à bateria inovou com uma paradinha em ritmo de funk, levando o público ao delírio.

 Aconteceu no Carnaval

 1997 – As expectativas para o desfile das escolas de samba não eram das melhores. Duas mudanças no regulamento não caíram bem e contribuíram para tirar um pouco do brilho da festa, sem contar que diversas agremiações atravessavam crises internas.

 1997 – Joãozinho Trinta e Dominguinhos do Estácio, que jamais haviam estado juntos numa escola, conquistaram na Viradouro o que viria a ser o último título deles no Grupo Especial.

1997 – Foi a melhor colocação da história da Porto da Pedra em sua passagem pela elite do Carnaval carioca.

1997 – Wander Pires conquistou em seu único (até agora) Estandarte de Ouro de melhor puxador. O intérprete vivia excepcional momento pela Mocidade, com a qual conseguira criar grande identificação.

1997 – A Mocidade Independente de Padre Miguel obteve naquele ano seu segundo e último Estandarte de Ouro de melhor samba – o outro havia sido em 1974 (“A Festa do Divino”).

1997 – Uma grande confusão aconteceu durante o desfile do Império Serrano. Isso porque o comentarista da TV Globo Mauro Monteiro, insatisfeito com o conjunto visual da escola disse que o presidente José Marcos da Silva, o Marquinhos, deveria apresentar as notas fiscais dos famosos e enormes cordões e anéis que ostentava. Informado sobre a crítica, Marquinhos foi até a cabine da emissora tirar satisfações e, dizem, estava armado Mauro se retratou no ar.

Morreram:

Em 24/05/1995 Natal Imbroise, ex-presidente da Império da Tijuca.

Em 11/06/1995 Anália, cantora, Presidente da Velha Guarda da Vila Isabel.

Em 09/06/1996 José Eugênio, Zé do Gogó carnavalesco.

Em 09/06/1996 Aldacyr Louro, compositor e jornalista.

Em 20/06/1996 Pedrinho Rodrigues, cantor de samba.

Em 20/06/1996 Cardozinho, sambista da Velha-Guarda da Em Cima da Hora.

Em 16/07/1996 Jorge Paes Leme, coreógrafo, sambista.

Em 01/12/1996 Luiz Antônio, (Antônio de Pádua Vieira Costa), compositor de grandes sucessos de carnaval, entre eles Barracão, Sassaricando, Lata d’água na cabeça.

Em 1997 Yarema Ostrog, carnavalesco.

Em 1997 Catoni, Compositor da Portela.

Em 1997 José Ananias, compositor da Mangueira e ex-presidente.

Desfile das Escolas de Samba

O carnaval de 1997 teve o seguinte resultado: Grupo Especial (LIESA) Passarela do Samba – 09 e 10/02

Unidos do Viradouro com enredo “Trevas! Luz! A Explosão do Universo” com 180,0 pontos Campeã, Mocidade Independente de Padre Miguel com enredo “De Corpo e Alma na Avenida” com 179,5 pontos Vice-Campeã, Estação Primeira de Mangueira com enredo “O Olimpo é Verde e Rosa” com 178,5 pontos em Terceiro, Beija-Flor de Nilópolis com enredo “A Beija-Flor é Festa na Sapucaí” com 178,0 pontos, Unidos do Porto da Pedra com enredo “No Reino da Folia, cada Louco com sua Mania” com 177,5 pontos, Imperatriz Leopoldinense com enredo “Eu sou da Lira, não Posso Negar” com 177,5 pontos, Acadêmicos do Salgueiro com enredo “De Poeta, Carnavalesco e Louco…Todo Mundo tem um Pouco” com 177,0 pontos, Portela com enredo “Linda, Eternamente Olinda” com 174,5 pontos, Unidos de Vila Isabel com enredo “Não deixe o Samba Morrer” com 173,5 pontos, Acadêmicos do Grande Rio com enredo “Madeira-Mamoré, a Volta dos que Não foram Lá no Guaporé” com 169,0 pontos, Unidos da Tijuca com enredo “Viagem Pitoresca pelos Cincos Continentes num Jardim” com 168,0 pontos, União da Ilha do Governador com enredo “Cidade Maravilhosa, o Sonho de Pereira Passos” com 166,0 pontos, Estácio de Sá com enredo “Através da Fumaça, o Mágico Cheiro do Carnaval” com 163,0 pontos, Acadêmicos de Santa Cruz com enredo “Não se Vive sem Bandeira” com 163,0 pontos, Império Serrano com enredo “O Mundo dos Sonhos de Beto Carreiro” com 162,0 pontos, Acadêmicos da Rocinha com enredo “A Viagem Fantástica de Zé Carioca à Disney” com 153,5 pontos.

Foram rebaixadas para o Grupo A as escolas: Estácio de Sá, Acadêmicos de Santa Cruz, Império Serrano, Acadêmicos da Rocinha.

Grupo: A (AESCRJ) Passarela do Samba – 08/02

Tradição com enredo “Os Balagandãs” com 178,0 pontos Campeã, Caprichosos de Pilares com enredo “Do Tambor ao Computador” com 178,0 pontos Vice-Campeã, São Clemente com enredo “A São Clemente Botafogo na Sapucaí” com 178,0 pontos, Império da Tijuca com enredo “A Coroa do Perdão na Terra de Oyó” com 174,0 pontos, Em Cima da Hora com enredo “Sérgio Cabral a Cara do Rio” com 171,0 pontos, Unidos da Ponte com enredo “Da Lata do Lixo ao Luxo da Lata” com 170,5 pontos, Unidos do Cabuçu com enredo” Todas as Marias de Nossa Terra” com 169,5 pontos, Arranco do Engenho de Dentro com enredo “Chico Anysio, 50 anos de Humor” com 159,0 pontos, Acadêmicos do Dendê com enredo “Do Pasto a Fantasia, do Gado Alegoria” com 158,0 pontos, Vizinha Faladeira com enredo “Lan, a Cara alegre e Colorida do Rio” com 152,0 pontos.

Sobem para o Grupo Especial as Escolas: Tradição, Caprichosos de Pilares.

Foram rebaixadas para o Grupo 3 (AESCRJ): Unidos do Cabuçu, Arranco do Engenho de Dentro, Acadêmicos do Dendê, Vizinha Faladeira.

Comentário: 

Para seu comentário ao final do Post utilize o Campo Deixe uma Resposta

Link para o Yotube:

https://www.youtube.com/results?search_query=mundo+do+carnaval

Referencias: wikipédia,liesanet,ourodetolo,apoteosecom,