ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O Trabalho 1968

 

1968 – Aos 14 anos comecei a trabalhar com o meu pai que era bombeiro hidráulico na zona sul, esta época foi muito importante para mim eu estava aprendendo a conhecer a cidade, já que meu pai tinha sua base no Cosme Velho, onde moravam as minhas queridas tias: Celina, Eugenia e Puri e os meus primos Zezinho, Sergio e meu irmão Costinha que e o mais velho por parte de pai. Foi um tempo de grande aprendizado conhecer os bairros, os transportes utilizados para o deslocamento além de conhecer outras pessoas.

Voltando ao carnaval. Havia quatro eventos que em nossa família eram muitíssimo celebrados. O Natal, o Ano Novo, o Carnaval e Cosme e Damião, estes eventos faziam principalmente a minha mãe dona Dejanira muito feliz.

Assim depois de dois anos ausentes em virtude das fortes chuvas que caíram sobre a cidade durante a nossa querida festa, retornamos aquela doce rotina de compra de ingressos formando aquela grande família, com encontro marcado para o dia do desfile, era muito legal ver todas aquelas pessoas compartilhando suas comidas na arquibancada, era um verdadeiro polo gastronômico tinha de tudo. Era uma troca frenética de lanches e quando a mangueira passava havia a ala do conde, onde meu primo Sergio era integrante e eles literalmente faziam um pit stop em nosso setor, comiam e bebiam café, agua e refrigerantes e depois seguiam seu desfile.

A nossa grande família já possuía até o ponto de encontro quase que reservado, pois era ali que ficávamos todos os anos entre o Iperj e ao atual prédio do Banco Central. Lembro-me que algumas vezes quando o grupo não tinha água, alguém conseguia no prédio da Light e assim saiamos das arquibancadas em pequeno grupo de jovens de varias famílias que íamos ate lá e retornávamos com água fresca.

Ainda neste ano tivemos a grande e grata surpresa com o desfile da Unidos de Lucas, que em seu terceiro ano depois daquela desastrosa fusão entre Aprendiz e Capela, tendo Clóvis Bornay como carnavalesco que apresentou um carnaval fantástico com o enredo História do Negro no Brasil ou Sublime Pergaminho e um samba magnifico.

Aconteceu no Carnaval

É realizado o primeiro desfile oficial das escolas de samba de São Paulo, na Avenida São João. A escola Nenê da Vila Matilde foi a Campeã.

São Pedro é um grande Mangueirense, neste ano a chuva só parou para ver a Mangueira passar, assim que acabou o desfile da escola, voltamos a ter o tempo ruim novamente e choveu até o fim da apresentação da última escola.

Acidente com caminhão destrói alegoria da Império da Tijuca.

Revoltados com a fusão entre as escolas Aprendizes de Lucas e Unidos da Capela, vários componentes do Aprendizes deixaram a escola e passaram a desfilar no Império Serrano. O mesmo aconteceu com vários componentes da Unidos que passaram a desfilar na Portela.

A Unidos da Capela foi pioneira no Brasil na educação de sua comunidade, tendo a sua sede utilizada para uma escola municipal de Alfabetização, das cores azul e branco que adotou de sua padroeira Nossa Senhora da Conceição, cultuada na Capela daquela região, daí também surgiu seu nome.

A Mangueira foi à escola que criou a ala de compositores e a primeira a manter, desde a sua fundação, uma única marcação do surdo de primeira na sua bateria. No símbolo da escola, o surdo representa o samba, os louros, as vitórias, a coroa, o bairro imperial de São Cristóvão; e as estrelas, os títulos.

O Governador Negrão de Lima visitou a Portela em seu ensaio geral, a bateria da escola mostrou que está disposta a apagar o resultado ruim do ano anterior.

1968 – Secretário de Turismo, Levi Neves atento a grande insatisfação do publico com o desgastante tempo do desfile, propõe pela primeira vez que o desfile seja realizado em dois dias

A Unidos de Vila Isabel faz seu ensaio geral no Estádio do América, na Rua Teodoro da Silva animada com o público de aproximadamente duas mil pessoas.

1968 –Dona Ivone Lara madrinha da ala dos compositores de sua escola Império Serrano, desfilou na ala das baianas.

1968 – É Lançado o primeiro LP de sambas enredos das escolas do Rio de Janeiro.

Desfile das Escolas de Samba

O carnaval de 1968 teve o seguinte resultado, Grupo 1 Candelária – 25/02

Estação Primeira de Mangueira com enredo “Samba e feste de um Povo” com 125.0 pontos Campeã, Império Serrano com enredo “Pernambuco Leão do Norte” com 119.0 pontos Vice-Campeã, Acadêmicos do Salgueiro com enredo “Dona Beija, a Feiticeira de Araxá” com 112.0 em Terceiro, Portela com enredo “O Tronco do Ipê” com 103.0 pontos, Unidos de Lucas com enredo “Historia do Negro Brasil ou Sublime Pergaminho” com 99.0 pontos, Mocidade Independente de Padre Miguel com enredo “Viagem pitoresca através do Brasil” com 82.0 pontos, Unidos de São Carlos com enredo “Uma visita ao Museu Imperial” com 79.0 pontos, Unidos de Vila Isabel com enredo “Quatro séculos de Moda e Costumes” com 76.0 pontos, Independentes do Leblon com enredo “Aspecto do Rio e a vida carioca no século XVIII” com 60.0 pontos, Império da Tijuca com enredo “Exaltação a Cândido Portinari” com 52.0 pontos.

Foram rebaixadas para o Grupo 2 as escolas: Independentes do Leblon e Império da Tijuca.

Grupo 2 Avenida Rio Branco – 25/02

Em Cima da Hora com enredo “Anita Garibaldi, amor e Revolução” com 114.0 pontos Campeã, Imperatriz Leolpodinense com enredo “Bahia em Festa” com 100.0 Vice-Campeã, Unidos da Tijuca com enredo “Danças do Brasil” com 94.0 pontos Terceiro lugar, Unidos de Jacarepaguá com enredo “Promulgação da Lei Aurea” com 90.0 pontos, Académicos de Santa Cruz com enredo “Moedas e Medalhas do Brasil” com 86.0 pontos, Tupy de Brás de Pina com enredo “Bodas Imperiais” com 79.0 pontos, São Clemente com enredo “Apoteose a cultura Nacional” com 75.0 pontos, Unidos de Padre Miguel com enredo “Salões e damas do Segundo Império” com 73.0 pontos, Beija-Flor de Nilópolis com enredo “Exaltação a José de Alencar” com 65.0 pontos, Unidos do Jacarezinho com enredo “Exaltação a Cultura Nacional” com 65.0 pontos, Aprendizes da Gávea com enredo “Dragão do mar ou Jangadeiro da Abolição” com 62.0 pontos, Lins Imperial com enredo “Exaltação às façanhas heroicas dos Bravos Bandeirantes” com 61.0 pontos, Caprichosos de Pilares com enredo “Brasil em plena Prima Vera” com 58.0 pontos, Unidos do Cabuçu com enredo “A Primazia da Bahia” com 52.0 pontos.

Subiram para o Grupo 1 as Escolas: Em Cima da Hora e Imperatriz Leolpodinense.

Foram rebaixadas para o Grupo 3 na Praça XI as Escolas: Caprichosos de Pilares e Unidos do Cabuçu

Comentário: 

Para seu comentário ao final do Post utilize o Campo Deixe uma Resposta

Link para o Yotube:

https://www.youtube.com/results?search_query=mundo+do+carnaval

Referencias:

wikipédia, portelaweb, galeriadosamba, Jornalcorreiodamanhã, livroalmanaque do samba,