Compositor Ciraninho recebe Chico Pinheiro no programa ‘Samba & Futebol’

Compositor Ciraninho recebe Chico Pinheiro no programa ‘Samba & Futebol’

Em entrevista exclusiva, âncora da TV Globo exalta paixão pela Mangueira, revela admiração por bambas da Portela e recebe mensagens de personalidades do samba

Chico Pinheiro voltou a ter motivos para comemorar. Após ficar um ano e três meses afastado da bancada do ‘Bom Dia Brasil’, na TV Globo, por causa da pandemia, ele retornou ao telejornal no dia 5 de julho, pouco depois de receber a segunda dose da vacina contra covid-19. Aos 68 anos, o jornalista, que teve sua “reestreia” celebrada em forma de música, participou do ‘Samba & Futebol’, no canal do cantor e compositor portelense Ciraninho, no YouTube, e falou sobre algumas das maiores paixões de sua vida: o Atlético-MG, o samba e o jornalismo.

Torcedor da Estação Primeira de Mangueira, ele lembrou como foi sua primeira visita à quadra da escola, exaltou a obra de Cartola e até cantarolou versos do clássico ‘Sala de Recepção’. “O verde e rosa está impresso em meu DNA”, disse o veterano, que também falou de sua admiração pela Portela e bambas como João Nogueira, Monarco e Paulinho da Viola.

Durante o ‘Samba & Futebol Especial’, que estreou na última quinta-feira (5), Chico recordou com carinho da época em que apresentava o ‘Sarau’, na Globonews, e se emocionou ao receber mensagens enviadas pelo ex-jogador Reinaldo; pelos compositores Moacyr Luz, Noca da Portela e Hélio Turco; pelo intérprete da Mangueira, Marquinho Art’Samba; e pela mulher, Ledinha. “Foi um grande presente que ganhei na minha vida”, disse ao exaltar a companheira.

No início de julho, perto de seu retorno ao trabalho, ao lado de Ana Paula Araújo, ele foi homenageado por Moacyr Luz, Ciraninho, Bruno Castro e Alex Magno no samba ‘Bom Dia Brasil’. O refrão destaca ‘É madeira de lei, é Pinheiro / Circulou a notícia / Que o Brasil hoje é mais brasileiro’. A canção faz outras menções ao apresentador e cita os famosos bordões do apresentador na letra.

Comemorando 50 anos de carreira, Chico lembrou do início como estagiário no Diário de Minas, em 1971, e revelou que teve o privilégio de ter o então arcebispo de São Paulo, dom Paulo Evaristo Arns (1921 – 2016), como padrinho de formatura na faculdade, em 1976. “Dom Paulo era jornalista e sindicalizado, muita gente não sabe disso”.

Em bate-papo descontraído com Ciraninho, o jornalista também contou a origem de seus principais bordões, entre eles “Graças a Deus, hoje é sexta-feira’; ‘Suave na nave’; ‘É vida que segue’; e ‘Coragem’. A origem em Minas também teve influência direta no jeito mais informal de apresentar notícias, segundo ele. “O mineiro é, antes de tudo, um contador de casos, um contador de histórias”.

Ao falar sobre sua volta aos estúdios, o apresentador declarou seu amor pela profissão: “A coisa que mais me diverte é ir trabalhar, é fazer jornal.” Ele também lamentou as mais de 500 mil mortes por covid-19 no Brasil e citou perdas expressivas ocorridas na cultura nos últimos meses, como as dos compositores Aldir Blanc e Nelson Sargento.

A paixão incondicional pelo Atlético-MG não poderia ficar de fora do programa. Usando uma camisa da torcida CarioGalo, o jornalista fez questão de exibir seu ‘Galofone’, citou alguns jogos históricos que viu e apontou Reinaldo, Dadá Maravilha e Éder como alguns de seus principais ídolos no esporte. Questionado sobre o segredo para manter o bom humor e enfrentar os problemas, o jornalista esbanjou otimismo. “O maior segredo da vida é não resistir à vida e deixar que Deus conduza as coisas”, afirmou.


Confira a letra de ‘Bom Dia Brasil’

(Alex Magno/Bruno Castro/Ciraninho/Moacyr Luz)

Bom dia, meu Brasil
O Galo já cantou
Meu povo Coragem!
O samba é saudade
Bandeira Brasil e Carlinhos Doutor
Bom dia meu Brasil
O Galo já cantou
É segunda-feira
É dia do Samba do trabalhador

É madeira de lei é Pinheiro
Circulou a notícia
Que o Brasil hoje é mais brasileiro

O Chico falou
Levanta que o dia só tá no começo
O arroz e feijão vem baixando de preço
Vacina no braço não pode faltar
Tem samba no rádio
Tocando direto sem qualquer barreira
É vida que segue
Lá vem sexta feira
E graças a Deus vou poder descansar

O Chico falou
Que o povo é valente
Não é de bobeira
De todas as raças
De todas as bandeiras
Nós somos irmãos
E fronteiras não há
Que o tempo tá bom
E o sol vai brilhar
Pela semana inteira
A boa notícia
Ele dá de primeira
A felicidade voltou
Pra ficar

 

Vídeo do programa com Chico Pinheiro

 

https://www.youtube.com/watch?v=zPqi-vIZSkg

 

Compartilhar

Paulo Costa

%d blogueiros gostam disto: