ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O Nosso Campeão Ayrton Senna!

2014 – Neste carnaval continuamos com a comemoração especial. A segunda geração de nossa família com a chegada de novos membros: Meu neto Miguel do meu filho Alexander e Vanessa, Isabele filha dos meus sobrinhos Edson e Andresa. E ainda, fato que deixei de comentar no post anterior, foi á chegada do meu neto João Vitor do meu filho Thyago e Danielle e também a do Miguel filho de minha sobrinha Flávia e Leandro.

O meu irmão Edson segue como Coordenador e Jurado do Município de Nova Iguaçu, eu como ritmista das escolas: Acadêmicos do Grande Rio, Unidos do Viradouro e Inocentes de Belford Roxo.

A minha família pelo lado de minha esposa, também continuava na Inocentes de Belford Roxo: meu cunhado Avelino Ribeiro como assessor da presidência, minha cunhada Mariléia (Leinha) como presidente de ala, e ainda minha esposa Mírian, minha cunhada Márcia e meu sobrinho Douglas que faz parte da ala de compositores. 

Com relação à boa safra de enredos e excelentes sambas no carnaval do ano de 2013 que deixei de falar na série A. Tivemos também a Unidos do Viradouro, com o enredo  “Nem melhor nem pior, que não sai da minha mente… inspiração para o meu samba, eu também sou diferente”, do carnavalesco Max Lopes.

A ideia era mostrar que tanto o Salgueiro quanto a Viradouro são diferentes e introduziram inovações no carnaval carioca. O samba-enredo, sem refrão e com melodia acelerada, empolgou o público na arquibancada. Os intérpretes eram Davi do Pandeiro, Diego Nicolau, Gilberto Gomes e Niu Souza.

A Viradouro desfilou com 2.000 componentes distribuídos em vinte e quatro alas. A escola teve quatro carros alegóricos e dois tripés. O enredo foi comandado pelo “Tempo, o Senhor do Destino”, representado por um integrante vestido de “orixá tempo”.

Mesmo com a falha técnica no sistema de som da avenida, a bateria comandada pelo mestre Pablo com um bom ritmo levantou o público nas arquibancadas. Trouxe Dandara Oliveira como rainha, vestida de monarca africana.

Unidos da Tijuca

Com enredo “Acelera, Tijuca” do carnavalesco Paulo Barros os vinte anos da morte do piloto de Formula 1 Ayrton Senna, foram lembrados.

O carnavalesco lançou um desafio na avenida: quem seria capaz de vencer o tricampeão da Fórmula 1?

Vários personagens velozes formam convocados para disputar uma corrida. Speed Raacer, Ligeirinho, Papa Léguas, Sonic, The Flash, Penépole Charmosa, Dick Vigarista e outros correram como atletas, pilotos e inveções do homem, como o trem bala e a internet.

Divididos em trinta e quatros alas os três mil e seiscentos componentes entraram na Avenida, e passaram figuras como animais velozes, máquinas potentes, super-heróis e aviões supersônicos. Os ritmistas vieram fantasiados de mecânicos, acompanhados da rainha Juliana Alves.

O Carro abre-alas simbolizou os boxes esportes que os pilotos utilizam com frequência em suas preparações antes das corridas. As baianas estavam com saias que tinham detalhes em amarelo e azul, representando uma largada. Viviane e Bruno Senna, irmã e sobrinho de Ayrton também desfilaram.

A quinta alegoria levou para a avenida diversas fotos de Senna. O piloto, que morreu em um acidente na Itália, em 1994, foi três vezes campeão mundial, em 1988, 1990 e 1991. O carro que encerrou o desfile mostrou o início de Senna no kart, com troféus.

Algumas alas representaram o personagem Senninha e à famosa bandeira quadriculada, que encerra as corridas. A Unidos da Tijuca briga pelo quarto título, foi campeã em 1936, 2010 e 2012.

Unidos do Viradouro

Com o enredo “Sou a Terra de Ismael Guanabaran vou Cruzar, para Você Tiro o Chapéu, Rio eu Vim te Abraçar” que falava de Niterói, a Unidos do Viradouro empolgou o público na Avenida Marques de Sapucaí, que gritava “é campeã!”.

Na abertura do desfile a comissão de frente trouxe um integrante que representou o índio Araribóia, chefe da tribo dos temininós que viveu no século 16 e ajudou os portugueses a conquistar a Baia de Guanabara na disputa com os índios tamoios, que apoiaram os franceses.

Diversas etnias indígenas foram representadas nas primeiras alas da escola, inclusive no carro abre-alas, montado com alegoria da cor vermelha e com representação de araras.

A bateria estava fantasiada de crupiê, uma função de destaque no funcionamento do casino. Fazendo menção ao Cassino Icaraí, que funcionou em um antigo casarão no bairro de mesmo nome.

O segundo carro alegórico trouxe uma representação do Teatro Municipal João Caetano, o primeiro do país.

O carro chamado Jardim da Gentileza, lembra o Profeta Gentileza, como era conhecido José Datrino, morto em 1996, criador de murais distribuídos por Niterói e Rio de Janeiro. O mais conhecido leva a frase emblemática “Gentileza gera gentileza”.

A quarta alegoria comemorava os 30 anos da Viradouro e os 449 anos do Rio de Janeiro. A escola terminou com o cronômetro marcando 54 minutos, o limite é 55 minutos de acordo com o regulamento.

Aconteceu no Carnaval

2014 – Fátima Bernardes voltou às transmissões dos desfiles do Grupo Especial pela TV Globo depois de duas décadas. E outro que se juntou a Luís Roberto na narração foi Tiago Leifert, que no começo estava mais contido, mas depois se soltou e começou a fazer piadas.

2014 – Pouco antes do desfile da Beija-Flor, chegou à concentração a informação de que o patrono Aniz Abraão David, o Anísio, teria falecido. Mas, apesar de ele ter sofrido problemas de saúde recentes, era um boato.

2014 – A ausência da Beija-Flor do Desfile das Campeãs irritou Boni, que acusou os jurados de armarem contra a agremiação. O diretor de Carnaval Laíla também não conteve a revolta e colocou no ar a possibilidade de a escola não desfilar no Rio em 2015.

2014 – Depois do Carnaval, o intérprete Wander Pires foi demitido pela Imperatriz Leopoldinense por ter se apresentado rouco e por ter brigado com Elymar Santos na concentração.

2014 – A grande notícia que circulava antes do Carnaval era a da transferência de Paulo Barros para a Mocidade Independente de Padre Miguel. Apesar de o carnavalesco ter dito que ficaria na Unidos da Tijuca, semanas depois dos desfiles, ele de fato mudou de escola e a escola anunciou um enredo sobre o fim do mundo.

2014 – Revoltado após a apuração, o presidente do Império da Tijuca, Antônio Carlos Teles, não poupou críticas aos jurados, principalmente os dos quesitos plásticos, e afirmou: “Vou fazer um enredo de cueca. Não precisa mais de fantasia”.

O carnaval de 2014 teve o seguinte resultado: Grupo Especial (LIESA) Passarela do Samba – 02 e 03/03

Unidos da Tijuca com enredo “Acelera Tijuca” com 299,4 pontos Campeã, Acadêmicos do Salgueiro com enredo “Gaia A Vida em Nossas Mãos” com 299,3 pontos Vice-Campeã, Portela com enredo “Um Rio de Mar a Mar: Do Valongo à Glória de São Sebastião” com 299,0 pontos em Terceiro, “É Brinquedo, é Brincadeira, a Ilha Vai Levantar Poeira” com 298,4 pontos, Imperatriz Leopoldinense com enredo “Arthur X O Reino do Galinho de Ouro na Corte da Imperatriz” com 297,6 pontos, Acadêmicos da Grande Rio, com enredo “Verdes Olhos de Maysa Sobre o Mar, no Caminho: Maricá” com 297,2 pontos, Beija-Flor de Nilópolis com enredo “O Astro Iluminado da Comunicação Brasileira” com 296,4 pontos, Estação Primeira da Mangueira com enredo “A Festança Brasileira Cai no Samba da Mangueira” com 296,4 pontos, Mocidade Independente de Padre Miguel com enredo “Pernambucópolis” com 296,0 pontos, Unidos de Vila Isabel com enredo “Retratos de Um Brasil Plural” com 295,9 pontos, São Clemente com enredo “Favela” com 294,3 pontos, Império da Tijuca com enredo “Batuk” com 291,6 pontos.

Foram rebaixadas para o Grupo de Acesso A (LIERJ) a Escolas: Império da Tijuca

Grupo: de Acesso Série A (LIERJ) Passarela do Samba – 28/02 e 01/03

Unidos do Viradouro com enredo “Sou a Terra de Ismael Guanabaran vou Cruzar, para Você Tiro o Chapéu, Rio eu Vim te Abraçar” Campeã com 299,9 pontos, Estácio de Sá com enredo “Um Rio à Beira-Mar Ventos do Passado em Direção ao Futuro!” com 299,4 pontos Vice-Campeã, Unidos de Padre Miguel com enredo “Decifra-me ou Te Devoro Enigmas da Vida! ” com 298,8 pontos em Terceiro, Unidos do Porto da Pedra com enredo “Majestades do Samba os Defensores do Meu Pavilhão” com 298,7 pontos,

Acadêmicos do Cubango com enredo “Continente Negro Uma Epopeia Africana” com 298,6 pontos, Império Serrano com enredo “Angra com Os Reis” com 298,1 pontos, União do Parque Curicica com enredo “Na Garrafa, no Barril, Salve a Cachaça Patrimônio Cultural do Brasil” com 297,8 pontos, Paraíso do Tuiuti com enredo “Kizomba a Festa da Raça” com 297,5 pontos, Caprichosos de Pilares com enredo “Dos Malandros e das Madames Lapa, a Estrela da Noite Carioca” com 296,5 pontos, Inocentes de Belford Roxo com enredo “O Triunfo da América O Canto Lírico de Joaquina Lapinha” com 296,2 pontos, Renascer de Jacarepaguá com enredo “Olhar Caricato Simplesmente, Lan!” com 295,4 pontos, Acadêmicos de Santa Cruz com enredo “Do Toque do Criador à Cidade Saudável do Brasil, Jundiaí uma Referência Nacional” com 295,4 pontos, Em Cima da Hora com enredo “Os Sertões” com 294,0 pontos, Alegria da Zona Sul com enredo “Sacopenapã” com 293,5 pontos, União de Jacarepaguá com enredo “Os Iorubás, A História do Povo Nagô” com 292,9 pontos, Acadêmicos da Rocinha com enredo “Do Paraíso Sonhado um Sonho Realizado…”, com 292,6 pontos, Tradição com enredo “Sonhar com Rei da Leão!” com 291,9 pontos.

Sobem para o Grupo Especial as Escolas: Unidos do Viradouro.

Foram rebaixadas para o Grupo 1 (AESCRJ): União de Jacarepaguá, Acadêmicos da Rocinhas, Tradição.

Comentário: 

Para seu comentário ao final do Post utilize o Campo Deixe uma Resposta

Link para o Facebook:

https://www.facebook.com/mundocarnaval/

Referencias: wikipédia, g1.globo, ourodetolo,

Comments (4)

  1. Muito bom. Parabéns pelo blog!

  2. Muito bom, posso me manter informada através dessa página!! Meus parabéns, Paulo e obrigada pela linda homenagem!!