Império da Tijuca homenageia Lia de Itamaracá em domingo de festa no TTC

Spread the love

Império da Tijuca homenageia Lia de Itamaracá em domingo de festa no TTC

Enredo que conta trajetória da Rainha da Ciranda foi apresentada para cerca de mil pessoas

A tarde do último domingo, 23 de abril de 2023, entrou para a história do GRESE IMPÉRIO DA TIJUCA. A sétima edição da Feijoada Imperial foi marcada por muita alegria e momentos de pura emoção. A verde e branco tijucana apresentou no Salão Nobre do Tijuca Tênis Clube sua equipe e enredo para o Carnaval 2024.

“Sou Lia de Itamaracá, cirandando a vida na beira do mar” é o tema que o Primeiro Império do Samba defenderá no ano que vem na Marquês de Sapucaí. De autoria do carnavalesco autoria de Júnior Pernambucano e texto de Rodrigo Hilário, a agremiação apresentará um relicário das memórias e referências que deram a Lia de Itamaracá o título de Rainha da Ciranda. A relação de Lia com as águas da ilha (o mar, o rio, o mangue) e com as festas e folgados de sua infância construíram as bases artísticas da cantora e dançarina, que no próximo ano completa 80 anos de vida, dos quais 60 dedicados à cultura popular. A relação Lia com o Carnaval de Pernambuco, repleto de ritmos e cores, completa a homenagem que a verde e branco do Morro da Formiga fará a este ícone da cultural brasileira no próximo Carnaval.

Após a explanação do enredo, que contou com a voz da atriz Valéria Alencar, a cantora e compositora Lia de Itamaracá subiu ao palco diante de uma plateia de cerca de mil pessoas. Acompanhada pelos grupos Casa do Saber Popular e Ciranda da Pedra Branca, a Rainha da Ciranda cantou alguns dos seus maiores sucessos como “Eu sou Lia”, Minha ciranda” e o clássico “Quem me deu foi Lia”. Em seu discurso, Lia não escondeu a alegria de ser homenageada no Carnaval Carioca.

“O Rio de Janeiro já me adotou! A sensação é de muito orgulho, muita alegria. São muitas emoções ao mesmo tempo! Estou sendo homenageada por uma escola de peso em vida. Quando eu fui convidada, não pensei duas vezes e disse ‘quero ir pra essa escola, quero me jogar nessa escola. Em Itamaracá todo mundo ficou de boca aberta e comentando que eu vou passar na Avenida. Já estou me preparando!”

Esta não é a primeira vez que Lia de Itamaracá desfila na Marquês de Sapucaí. Ela já participou da homenagem que a Estação Primeira de Mangueira fez nos cem anos de Pernambuco, em 2008.

Na manhã de hoje, Lia e equipe se reuniram com Júnior Pernambucano e já definiram os detalhes para a elaboração do desfile. A cantora aprovou e se mostrou muito feliz com o que vai ser apresentado pelo Primeiro Império do Samba.

O jornalista Rodrigo Hilário foi o responsável pela elaboração da sinopse do enredo. Ele mergulhou de cabeça na vida de Lia.

“A dimensão de Lia de Itamaracá como artista é tamanha, que ela extrapolou Pernambuco e consolidou-se, ao longo de mais de seis décadas dedicadas à música, como ícone da cultura popular brasileira. Foi um desafio e também uma alegria construir o enredo do Império da Tijuca para 2024 como um relicário das memórias e referências que formaram a cantora Lia e que deram a ela o título de Rainha da Ciranda.”

Pernambucano, que conquistou o título de 2013, levando o Império da Tijuca para a elite do Carnaval, destacou a importância de um enredo que homenageia essa grande artista nordestina.

“Eu, quando criança, vi Lia cantar em uma ciranda e logo fiquei encantado com toda sua linda cantoria. Lia é Nordeste vivo, é a resistência de uma mulher negra, a cara do nosso Brasil. Fazer um enredo em homenagem a ela é a realização de um sonho de menino Pernambucano que foi totalmente encantado com suas melodias, com o colorido das suas roupas e, principalmente, da simplicidade de uma mulher legitimamente brasileira. Lia é cultura! Lia é nossa! Realizar o tema no Império da Tijuca é maravilhoso. Valorizar a negritude é o lema da escola e meu também.”


Spread the love