Porto da Pedra confirma favoritismo, ganha ‘Série Ouro’ e volta à elite após 11 anos

Spread the love

Foto: Ana Victória

Porto da Pedra confirma favoritismo, ganha ‘Série Ouro’ e volta à elite após 11 anos

A Porto da Pedra é a grande campeã da Série Ouro/2023 e voltará a desfilar na elite do Carnaval do Rio de Janeiro em 2024. A abertura dos envelopes com as notas dadas pelos jurados, realizada no fim da tarde dessa quarta-feira (22), na Praça da Apoteóse, confirmou o favoritismo da agremiação de São Gonçalo, com boas notas em todos os nove quesitos artísticos, para a apresentação do enredo “A Invenção da Amazônia”, do carnavalesco Mauro Quintaes, na noite do último sábado. Quinze Escolas desfilaram pela Série Ouro.

Bem antes da abertura dos envelopes, uma grande festa já tomava conta dos arredores da quadra de ensaios da escola, na Travessa João Silva, no Porto da Pedra. No início da tarde, o local já estava cheio para se conhecer as notas dadas pelos jurados através da transmissão via rádio. A festa, que não tem hora para acabar, deverá se estender. Existe a possibilidade de no próximo fim de semana, os sambistas do ‘Tigre’ realizarem um desfile em São Gonçalo e também deverá haver uma celebração especial na data de aniversário da agremiação, no próximo dia 8 de março.

Após o resultado, os sambistas do ‘Tigre’ foram à loucura. “É como soltar uma alegria guardada a 11 anos, desde que descemos”. Foi muita luta, muito sofrido, mas agora pudemos, enfim, levar nossa escola de volta ao seu lugar que merece! Quero agradecer em primeiro lugar a Deus, e ao Presidente de honra, Fabio Montibello, e toda sua diretoria, por ter confiado em nosso trabalho”, declarou o diretor de Carnaval, Aluízio Mendonça.

O vice-presidente da escola, Fabrício Montibelo, filho de Fábio, deu ênfase ao fato de a escola ter tido o importante apoio da Prefeitura de São Gonçalo para poder idealizar o plano de desfiles que possibilitou a incontestável vitória. “O prefeito Capitão Nelson foi muito importante, e sem essa ajuda, não teríamos conseguido o título”, afirmou, apontando também seu pai como referência para brigar pelo ‘Tigre’ e montar a estrutura que possibilitou a revitalização e crescimento, a partir de 2013. Miguel Júnior, um dos membros da Comissão de Harmonia, enfatizou que é preciso, não apenas manter o bom trabalho realizado, mas já planejar o que se têm em mente para o próximo ano. “Grupo Especial é completamente diferente”, enfatizou. Ivan Brasil comemora a vitória, mas também já está de olho em 2024. “Agora é festejar e aguardar a presidência da escola apresentar o que tem em mente para 2024”. Já Luiz Borges, que também faz parte da Comissão de Carnaval, destacou a importância título para a comunidade gonçalense. “Dever cumprido, é muita alegria para toda a escola conquistar esse sonhado titulo”, finalizou.

Futebol – A Porto da Pedra é uma escola oriunda de um time de futebol amador que fez muito sucesso em São Gonçalo. A história do ‘Unidos’, do Porto da Pedra, começa em 1960, quando um terreno esburacado e irregular na Rua Joaquim de Oliveira, no ‘coração’ do bairro, precisou ser nivelado para receber um circo em temporada, segundo o livro, ‘Paixão e Orgulho de São Gonçalo’ – a história do GRES Unidos do Porto da Pedra – de Bruno César Santos de Souza. Quando a ‘trupe’ foi embora, jovens que não tinha um local adequado para disputarem suas ‘peladas’ decidiram que a área seria transformada em um campo.

Bloco carnavalesco – A partir do final da década de 60, o ‘Unidos’ se filiou à Liga de Futebol de São Gonçalo e passou a disputar campeonatos municipais. O primeiro título amador veio em 1973 e o bi-campeonato, um ano depois. O bi se repetiu entre 1977 e 1978. Da torcida que se formou entre moradores do Porto da Pedra para acompanhar a equipe, surgiu um bloco, na época do primero bi-campeonato. Com o fim do campo de futebol, o time foi perdendo espaço e o samba ganhou força com o pasar dos anos. Logo na estréia da disputa entre os blocos de enredo em SG, veio a primeira vitória, em 1979, que se repetiu no carnaval do ano seguinte.

Escola de Samba – Com consecutivas conquistas na cidade, já como respeitada escola de samba, o ‘Tigre’, então passou a desfilar nos grupos de acesso do Rio de Janeiro, a partir de 1993, em uma articulação montada por um grupo de sambistas da escola, com apoio de Jorginho do Império. No Carnaval de 1995, a escola ‘carimbou a passaporte para o Grupo Especial pela primeira, e teve seu melhor momento na ‘elite’ no Carnaval de 1997, quando, o próprio Mauro Quintaes era o carnavalesco, como o enredo ‘No reino da folia, cada louco com sua mania.

Nos anos subsequentes, se alternou, por algumas vezes, entre o grupo de acesso e o Grupo Especial. O último rebaixamento foi em 2012 e desde então, passou por um trabalho de revitalização, liderado pelo seu presidente do honra, Fábio Montibelo. Ao longo dos últimos anos, a Porto da Pedra, sempre vinha desfilando entras as seis primeiras colocadas na chamada ‘Série A’, atual ‘Série Ouro’. E por isso, a vitória não chegou a ser surpresa para a equipe de trabalho que se formou.


Spread the love